Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GALIZA UNIDA PORTUGAL



Sexta-feira, 20.05.11

VOTA BNG CONTRA PP–PSOE (distribuídas 500 folhas ás 5,20 h. da data na porta da Bazan, rua Taxonera)

A nosso ver, a melhor opção em Ferrol e na Galiza porque a FRAUDE ELEITORAL PARA VITÓRIA DO PP com consentimento, colaboração, cumplicidade e ajuda do PSOE, viola o direito ao voto LIVRE E SECRETO do povo galego particularmente das camadas mais vulneráveis, viola o direito da Galiza a se dotar da representação política que quiser. Este é o objetivo do PP «acarrejando» votos, aumentando os recenseamentos, recenseando nas suas moradas, uma pessoa votando PP dez ou mais vezes, desviando votos para benefício do PP, etc. Objetivo que temos de IMPEDIR EM MOBILIZAÇÃO NACIONAL EM FAVOR DA DEMOCRACIA em 22 de Maio organizando por toda a Galiza piquetes que informem as pessoas dos seus direitos. Na nossa opinião, é a CIG e não apenas quem pode e deve realizar esta DEMOCRÁTICA, CÍVICA E CIDADÃ TAREFA: a de impedir os rufiães se apossarem da vontade do operariado, das classes trabalhadoras, do povo galego, de usurparem a vontade popular.
Durante anos vimos DENUNCIANDO E COMBATENDO a pior das agressões que está a sofrer a Galiza durante séculos: a de lhe ESPOLIAR a sua representação política, ROUBAR a vontade popular, desde a PROIBIÇÃO de o Reino da Galiza votar nas Cortes dos Reinos e Províncias da Coroa de Castela, votando Samora por e contra nós, passando pela FRAUDE ELEITORAL permanente durante todo o XIX século em que o povo galego derrotando os melhores exércitos da Europa, os de Napoleão, determinou a promulgação da Constituição dita de Cádis: sufrágio universal, abolição da ESCRAVATURA e do Tribunal da Suprema Inquisição, etc. O povo galego, propiciou a incendiária e jacobina Constituição (em palavras de Marx) abafada pelos exércitos das testas coroadas europeias para ESPOLIAR a nossa representação política.
Passando pela insurreição galego-portuguesa de 1846 em que o betanceiro Faraldo acompanhava o canto de «Maria da Fonte com as pistolas na mão para matar os cabrões que ROUBAM nossa nação». Passando pela proclamação em Ferrol, em 11 de Outubro de 1872, da República Federal, a vontade do povo galego. Passando pela FRAUDE ELEITORAL na província de A Crunha em 16 de Fevereiro de 1936 em que os ascendentes do PP se atribuíram a VITÓRIA (11 para eles, 4 para a Frente Popular), fraude derrotada com insurreição popular. Passando pela VITÓRIA do referendo do Estatuto de Autonomia entregue e legal em Cortes em 15-17 de Julho de 1936, legalidade ABAFADA com as armas franquistas em 18 de Julho, no seguinte dia.
Até a hipótese de melhorar e APORTUGUESAR o rejeitadíssimo por 4 de cada 5 pessoas, Estatuto de Autonomia de Paco Vázquez e uns poucos rufiães como ele, hipótese ABAFADA pelo golpe militar de 23 de Fevereiro de 1981 que instalou pela força nos Concelhos e na Junta o falangismo franquista fuzilador: o caso do alcaide de A Crunha, Domingo Merino, é paradigma. Desde essa data IMPERA na Galiza a FRAUDE ELEITORAL PARA VITÓRIA DO FRANQUISMO DO PP.
Atualmente a FRAUDE ELEITORAL DO PP não se oculta, PROCLAMA-SE disfarçada de inquérito oficial, o do Centro de Investigações Sociológicas, que prevê aumentos em Madrid, Murça, Valência, Castela-Mancha, Estremadura, Castela-Leão, A Rioja, Maiorca, sem a Galiza aparecer nos média espanhóis como aparece Biltu porque teriam que justificar a proibição de se apresentar ao alcaide do BNG de Arzúa, um facto mais antidemocrático do que proibir a apresentação de Biltu sem que tenhamos notícia da elementar SOLIDARIEDADE de esta coligação, as catalãs e outras que foram justamente solidárias com Biltu. Nós queremos molhar a alegria bilbaína com a tristura de Arzúa para equilíbrio SOLIDÁRIO.
A ABAFANTE CENSURA da Galiza nos média espanhóis, para além da sua essência RACISTA, é para OCULTAR o caráter nazista, racista, de apartheid, incendiário, ladrão que o PP tem contra nós. Não responde a qualquer outra argumentação de menor luta ou consciência política do povo galego, não, o que tenta impedir é a SOLIDARIEDADE com as nossas lutas que em termos ESTRATÉGICOS e pelo facto da existência da República portuguesa, da Galiza Sul, e da sua Constituição, são as mais perigosas para a ESTABILIDADE MONÁRQUICA espanhola, facto que nem sequer é bem compreendido pelo dito nacionalismo galego. Todos esses anunciados aumentos de votos do PP são a proclamação da planejada FRAUDE ELEITORAL de um agressivo e organizado exército dirigido por almirantes e generais financiado com o ROUBO do dinheiro público que o PP perpetra nas instituições, desde a publicitada «trama Gürtel» até a ocultada «trama de Feijó» cuja parte mais visível é a «trama Baltariana» embora a «trama da Cidade da Cultura» lhes permita ROUBAR muito mais sem podermos quantificar o que ROUBA a «trama do governo de Feijó».
José Manuel Rei, Carlos Negreira, Conde Roa, etc. as pessoas que integram as candidaturas do PP aos Concelhos galegos têm todas IDÊNTICO PERFIL: SÃO RACISTAS contra a Galiza, vivem do ÓDIO ao galego. Carlos Negreira, um tipo abjeto, nazista, e J. Manuel Rei, advogado de silveira, advogado de corredoira, a se manifestarem, como o Ku-Klux-Klan, contra a nossa língua e cultura, a se manifestarem contra a Galiza são como os hitlerianos, os «camisas pardas», como Camps, a se burlarem e fazerem risos das suas vítimas por eles assassinadas, «pra que ergam o punho».
São espertos na mentira, no disfarce, em aparentar; o que nunca fazem é declararem perante notário os seus bens para ocultarem o que pessoalmente ROUBAM para se enriquecerem, serem milionários, a conta dos impostos e o trabalho de todo o mundo, são as piores parasitas. Limpar a Galiza de parasitas é possível em Domingo, 22 de Maio, impedindo a FRAUDE ELEITORAL DO PP tarefa que a CIG e não apenas tem de organizar e que achegaria a INSURREIÇÃO.

Em Ferrol, Quinta-Feira, 12 de Maio de 2011
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 17:50



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2011

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031