Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GALIZA UNIDA PORTUGAL



Quinta-feira, 02.07.09

«UM GOVERNO DE BRANCOS PARA UM PAÍS DE NEGROS»

Obama, Gordon Brown e Sarkozy comemoram o desembarco de Dunquerque como o «começo do fim do nazismo», GRANDE PATRANHA para ocultar que o congelado e esfomeado proletariado da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas foi o que DERROTOU em Stalingrado e não apenas o melhor das forças armadas de Hitler. Querem ocultar a luta a morte, como a definiu o Che Guevara, e as VITÓRIAS das forças do SOCIALISMO sobre as do CAPITALISMO que pretendem perpetuar como o Partido Nacional Socialista dos Obreiros Alemão: MAIS MIL ANOS de ignomínia capitalista, imperialista, colonialista, racista, de apartheid, etc. Querem criar a FANTASIA da inevitabilidade do CAPITALISMO, A TIRANIA E A GUERRA face à REALIDADE DO SOCIALISMO, A DEMOCRACIA E A PAZ: assim podíamos definir a interpretação dos resultados das eleições ao Parlamento Europeu, criar a FANTASIA da inevitabilidade de Durão Barroso na presidência da UE, do governo do PPE e o nazismo em Europa, do governo do PP no Reino da Espanha e na Galiza; FANTASIA à que todos se submetem sem esclarecer que a luta do proletariado galego e não apenas UNIDO E DETERMINADO pode com tudo mesmo a derrocada de Feijó e o seu governo a TIRANIZAREM a Galiza como na África do Sul do RACISMO E O APARTHEID, quer dizer, «UM GOVERNO DE BRANCOS PARA UM PAÍS DE NEGROS», pessoas às que , em negando todos os seus direitos civis, políticos, económicos, incluído o direito ao DESENVOLVIMENTO, sociais, linguísticos, culturais, etc. É POSSÍVEL, mesmo desejável, ROUBAR E SAQUEIAR todas as suas riquezas para, por exemplo, fichar Kaká, por 65 M€ com os lucros que produz a nossa energia eléctrica, COLONIZADA por FENOSA ou que os mais modernos comboios de RENFE para as cercanias de Madrid, Barcelona e Valência sejam fornecidos por um Ministro de Fomento «galhego» que age contra os galegos sob as palavras de ordem «gallego el último!», «ya los gallegos, NO!», «TUDO PARA O PP».
A últimos da semana que se passou, um general da Guarda Civil visita Antão Louro, Virrei espanhol da Galiza, e este urge que se arranje o «conflito de Vigo»: DESCONVOCADA A GREVE do proletariado viguês, informa a SER. Um general da Guarda Civil desconvoca a greve do proletariado viguês? A FRAUDE da «Grande Vitória» do «Cristo da Vitória» do PP sempre celebrada em Madrid passou de berrar «Galicia es del PP» a «Zapatero dimisión» e, nestes azos franquistas, Ignacio Fernández Tojo pede CALMA ao proletariado de «este país» remembrando a sua façanha em FENYA cujo operariado em perigo de ser roubado e mesmo fuzilado pelos almirantes e generais golpistas de 23 de Fevereiro de 1981 recebeu a mesma mensagem de CALMA do próprio Tojo.
Um odioso malvado do Ku Klux Klan, protótipo do RACISMO E O APARTHEID franquista contra nós, Conselheiro de Educação e Ordenamento Universitário inicia esta semana a DERROGAÇÃO do Decreto do Galego e a CIG por boca de Anjo Loução reage dizendo que a questão da língua atinge a toda a sociedade galega sem a convocar para MOBILIZADA na Assembleia Nacional da Galiza, impedir MALVADECES RACISTAS. As Equipas de Normalização Linguística reagem com o mesmo discurso sem apelarem para a MOBILIZÁÇÃO DA GALIZA UNIDA na Assembleia Nacional da Galiza. O BNG, que tem vergonha da nossa portuguesidade, da nossa IDENTIDADE com Portugal, apoia qualquer iniciativa da CIG sem primeiro, organizar toda a sociedade galega na Assembleia Nacional da Galiza e a MOBILIZAR contra Feijó e seus RACISTAS e segundo, apelar para a SOLIDARIEDADE de Portugal e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa numa questão, a da língua galega, que chegou a ter VOZ na Assembleia da República e numa Reunião do Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da dita CPLP. Vistos os resultados eleitorais alcançados pelo Bloco de Esquerda e a CDU (Partido Comunista Português-Verdes), mais de 21 % com cinco deputados, três e dois respectivamente, colocamos a questão de qual poderia ter sido a representação da Galiza através do BNG com candidaturas galego-portuguesas que não excluem outras? Trabalharão juntos no PE? Nós encorajamos para que assim seja.
Porque a Galiza está numa situação de EMERGÊNCIA nacional, nós apelamos para constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza para a derrocada de Feijó&RACISTAS a meio da INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Terça-feira, 9 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:52



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031