Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

GALIZA UNIDA PORTUGAL



Terça-feira, 23.12.14

LUTAS DE INVERNIA FACE FESTAS DE NATAL (distribuídas 400 folhas às 13h00-14h30 da terça-feira, 23 de dezembro de 2014 na porta da Bazan rua Taxonera)



A irmã de El-Rei Filipe VI, filha do ex-Rei João Carlos I, neta de João de Bourbon, bisneta do Alfonso XIII (este filho da Mª Cristina), Cristina de Bourbon, o Dia da Lotaria foi premiada com um Auto do juiz Castro para ser julgada e talvez condenada por crimes menores se compararmos com os cometidos pelo seu pai, pelo Alfonso XIII, a mamãe deste e a secular monarquia espanhola que em 150 anos esvaziou de gente um continente inteiro, América. E em 500 anos ESCRAVIZOU E EXTERMINOU nos cinco continentes, Europa, América, África, Ássia e Oceania, tanto que o genocídio espanhol em América torna-se continenticídio. O genocídio é crime que NUNCA prescreve e o continenticídio continua a dia de hoje da mão dos EUA-UE- Arábia Saudita-Israel... IMPUNE. COMO OS CRIMES DOS REIS DO VATICANO, OS PAPAS, incluído o «Assis» Francisco.

Lutas de Invernia para matar a monarquia e as Festas Monárquicas da clericalha CORRUPTA, LADRA e pederasta que cada ano comemora, festeja e se regozija com os seus crimes e nos forçam ao regozijo, a festa e a comemoração de acontecimentos em que eles foram os carrascos e nós as vítimas.

Ao poder tudo se lhe vai em Festas e Folias. Celebram que às MULHERES PROLETÁRIAS de Cleanet lhes ROUBEM os salários do já trabalhado. Mulheres proletárias que o feminismo BURGUÊS não defende como as defendiam Clara Zetkin ou Lenine. Os partidos do poder, os sindicatos que vivem dele, o funcionariado que vive dos sindicatos e os representantes sindicais vendidos e corrompidos celebram ASTANO NÃO CONSTRUIR BARCOS. Desde 30 de junho de 1983 até ao 23 de dezembro de 2014, cerca de um terço de século, celebraram festas e folias diversas cada ano, mesmo para comemorar a Trata Negreira do Marquês de Amboage, sem memória histórica, sobre TODOS OS SOFRIMENTOS dos homens e mulheres da classe obreira, dos avós, dos filhos, dos netos e mesmo dos bisnetos: TRÊS GERAÇÕES PROLETÁRIAS sacrificadas, condenadas à cadeia perpétua e à morte no/do DESEMPREGO mesmo com títulos outorgados pelos sete campus das três universidades galegas, não poucos de investigadores e investigadoras de reconhecimento e utilidade UNIVERSAL, para a Humanidade [nesta luta por ASTANO nem CIG nem Manel G. têm qualquer mérito, tudo o contrário]. Celebram o genocídio PROLETÁRIO produzido pelo amianto, CRIME FRANQUISTA iniciado da mão dos destroyers norte-americanos que chegaram a Bazan por volta de 1960; celebram a tortura, o tormento, a agonia da morte por cancro de pulmão ou outros da boca para baixo... «O silêncio sideral da tua morte proletária encheu de lume as estrelas valeiras», cantaria o poeta sem bardo nenhum a contar-cantar a glória de muitos com as garrafas de oxigénio a rastas e muitas que morreram LUTANDO, COMBATENDO, dando exemplo até ao último minuto da sua vida.

A casta da TIRANIA sindical vendida, corrompida e IMPUNE que assinou o Convénio de Navantia contra a vontade maioritária celebra o despedimento [e os que virão] de um trabalhador incapacitado, abafa o protesto havido, e mesmo celebra a CENSURA da questão. A casta DITADORA ferrolana do JMRei celebra o ROUBO anunciado dos orçamentos municipais e da taxa de saneamento para financiamento da fraude eleitoral que perpetrarão nas eleições municipais e a oposição que lhes garante IMPUNIDADE.

O poder colonial espanhol-norte-americano celebra os despedimentos maciços em MEGASA e ALCOA com vilancicos, cava, discursos reais e cavalgadas monárquicas, com magos, bufões, gatunos, aldrabões e reis. Celebram a falta de UNIÃO PROLETÁRIA galego-asturiana em ALCOA e a galego-portuguesa em MEGASA. O poder colonial franco-espanhol celebra a redução de salário e outras «alegrias» proletárias em Citröen, em Vigo e a falta de UNIÃO PROLETÁRIA Vigo-Norte de Portugal e os despedimentos em Lantero em Vilagarcia de Arouça. O poder capitalista espanhol celebra a festa da Reforma Laboral e a folia dos despedimentos maciços; celebra-o CCOO para «alegria» das pessoas que está a despedir aplicando-lhes a Sagrada ReForma.

O poder nazi espanhol celebra a festa dos 6 milhões de pessoas desempregadas, as mesmas da Alemanha ao chegar ao poder Hitler. Pensam com fruição, como pensava Hitler, num exército de 6 milhões para atacar, invadir e ocupar a Rússia. Como está a pensar Juncker e a banda facínora: um exército europeu de 27 milhões para dominar o mundo, objetivo de Hitler e de J. F. Kennedy.

Portanto PROLETÁRIAS LUTAS DE INVERNIA contra CAPITALISTAS FESTAS DE NATAL. Programa de MOBILIZAÇÕES PROLETÁRIAS contra PROGRAMA DE FESTAS CAPITALISTAS, MONÁRQUICAS, MILITARES, RELIGIOSAS E CASTRENSES.

Programa de PAZ=AUTODETERMINAÇÃO=SEPARAÇÃO, PÃO, EMPREGO, VIVENDA, TERRA, CONTROLE OPERÁRIO DAS FÁBRICAS, UNIÃO OPERÁRIA E NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL, SOCIALISMO a meio da INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, terça-feira, 23 de dezembro de 2014

COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 19:28


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031