Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GALIZA UNIDA PORTUGAL



Domingo, 02.10.11

IMPORTÂNCIA E RANGO DA GALIZA EM LUTA (distribuídas 500 folhas às 5h30 da Segunda-Feira, 26 de Setembro de 2011 na porta da Bazan, rua Taxonera)

Obama sionismo brama para vetar a Palestina no mundo como veta ASTANO (e LISNAVE) no planeta ajudado de partidos, sindicatos e sindicalistas UNÂNIMES em negar, ocultar, CENSURAR às VÍTIMAS do Decreto de Reconversão Naval dado por El-Rei e Felipe González. Decreto com resultado de mortes que junto com as produzidas pelo amianto haverá que aos culpáveis julgar e condenar algum dia.
Israel arrecada os impostos aos palestinianos na Cisjordânia para depois lhos tornar-ROUBAR. O Reino da Espanha arrecada os impostos aos galegos na Galiza para depois lhos tornar-ESPOLIAR. Os partidos, sindicatos e sindicalistas UNANIMEMENTE CONSENTEM e não reivindicam que nos devolvam a espoliação desta PRODIGIOSA década, 40.000 M€ dos impostos que pagamos, para FINANCIAMENTO de um Plano de Desenvolvimento da Zona Deprimida da Comarca de Ferrol baseado em recuperar ASTANO PARA CONSTRUIR BARCOS. Com os 40.000 M€ que pagáramos e nos ROUBARAM, criaríamos na Galiza 700.000 postos de trabalho, acabaríamos com o desemprego, com a emigração e duplicaríamos a população galega, SEIS MILHÕES de habitantes que postos a produzir «diques flotantes», meios de elevação, motores, válvulas, telecomunicações, UNIVERSIDADES, etc. MULTIPLICARIAM a riqueza e a DEMOCRACIA na Galiza para a sua SOBERANIA ser um facto em UNIÃO com Portugal.
Os partidos, sindicatos e sindicalistas UNÂNIMES defendem em Vigo financiamento PÚBLICO para estaleiros navais PRIVADOS em falência porque os González Vinhas e Cia. ROUBAM com o tax lease, Agrupações de Interesse Económico e/ou outros truques dos charlatães da burla. E juntam as raposas com as galinhas a se manifestarem pelas ruas de Vigo.
Os partidos, sindicatos e sindicalistas UNÂNIMES em Ferrol NÃO defendem financiamento PÚBLICO para estaleiros navais PÚBLICOS (ASTANO) FECHADOS porque durante décadas foram agentes ativos ou passivos em favor desta PROIBIÇÃO à Galiza, a ASTANO DE CONSTRUIR BARCOS que serviu para que os construísse a Coreia do Sul, sempre MENTINDO, sempre DIVIDINDO, sempre INOCULANDO PESSIMISMO E RESIGNAÇÃO no operariado e na Galiza, nunca lhe dizendo a VERDADE ao operariado do Setor Naval: que SÓ O FINANCIAMENTO GOVERNAMENTAL, mesmo INTERNACIONAL (FMI), de planos a cinco, dez, vinte anos vista, permitiu à Coreia do Sul, junto com a DECISIVA PROIBIÇÃO DE ASTANO-LISNAVE CONSTRUIR BARCOS, chegar a onde chegou em cerca de três décadas. E continuam a MENTIR-DIVIDIR-RESIGNAR-PESSIMISMAR como Manuel Mera que publica desde Vigo na web da CIG, alegrando-se mesmo que o 35 % da produção mundial seja para a China como se isto não fosse mais um efeito, uma continuação da PROIBIÇÃO DE ASTANO CONSTRUIR BARCOS e da DECISÃO POLÍTICA DE FINANCIAMENTO GOVERNAMENTAL-INTERNACIONAL de planos a cinco, dez, vinte anos vista na Coreia do Sul. Os estaleiros navais deste país (junto com a Holanda e supomos que mais países) levam uns anos a promover estaleiros navais na China, no Viet Nam, na Roménia, SEMPRE CONTRA NÓS, para manter per ommia secula seculorum a PROIBIÇÃO DE ASTANO CONSTRUIR BARCOS.
E o alegre Mera, o combativo Feijó e os UNÂNIMES aduzem, como levam décadas fazendo, que é pelo da «mão-de-obra MUITO MAIS BARATA» do que a nossa (querem reduzir-nos mais o salário) sempre MENTINDO, sempre DIVIDINDO, sempre RESIGNANDO, sempre PESSIMISMO, sempre OCULTANDO A DECISÃO POLÍTICA DE FINANCIAMENTO GOVERNAMENTAL-INTERNACIONAL de planos a cinco, dez, vinte anos vista que lhes dava amparo para em baixando os preços dos barcos («concorrência desleal») e a hegemonizar o mercado mundial, ACABAR CONNOSCO, ACABAR COM ASTANO, ACABAR COM LISNAVE, ACABAR COM A GALIZA, EVITAR A SUA UNIÃO COM PORTUGAL. Eis a importância e o RANGO da nossa luta, da luta do povo galego; importância e rango exprimido através do tratamento da luta do professorado galego cuja mobilização na Quarta-Feira, dia 21, a TVG no telejornal das 14h30 manipulou NEGATIVAMENTE até a inaudita CENSURA e a TVE no «telediário» das 15h00 informou realçando e repetindo imagens da manifestação GALEGA do professorado, imagens marcantes da sua importância e rango, questão que fez perder o controlo ao RACISMO FRANQUISTA do Conselho de Administração da RTVE pretendendo EVITAR que a Galiza seja notícia nos média estatais INSTITUINDO COMO NO FRANQUISMO A CENSURA PRÉVIA. Rectificar é de sábios, disseram todos e nós dizemos RECTIFICAR é a Galiza, UNIDOS Ferrol com Vigo, o operariado unido, o ensino com a saúde, o povo galego UNIDO, acabar o RACISMO COLONIAL FRANQUISTA com a Assembleia Nacional da Galiza a meio da INSURREIÇÃO.
Enfrente de ASTANO, Segunda-Feira, 26 de Setembro de 2011
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 15:23



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031