Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GALIZA UNIDA PORTUGAL



Quinta-feira, 02.07.09

GREVE GERAL COM ASSEMBLEIA NACIONAL DA GALIZA (distribuídas 300 folhas às 13 h. da Sexta-Feira, 19 de Junho de 2009 na porta da Bazan rua Taxonera)

O que Bush nunca foi capaz de lograr, instabilizar o Irão, eis que o «mata-moscas» Obama consegue através da ingerência nos assuntos internos do país, nada menos do que umas eleições, da sua engraçada majestade do United Kingdom e da Commonwealth e do Rei da França, Sarkozy aos que nunca lhes preocupa a FRAUDE permanente das eleições na Galiza e no Reino da Espanha; tudo em coerência com a Frente Única dos EUA com a Coreia do Sul financiada com verbas mundiais do FMI, BM e outras entidades contra ASTANO-LISNAVE e contra o COMUNISMO da Coreia do Norte que, diz que, realiza provas com armas nucleares de muita menos dimensão do que as norte-americanas da Coreia do Sul e as de Israel que quer os palestinianos organizados em Estado mas DESARMADOS. O DESARMAMENTO E A PAZ começam por DESARMAR EUA, a Coreia do Sul e Israel.
A Reunião de Chefes de Estado da UE UNÁNIME em favor da GUERRA representada nos Açores com Durão Barroso de anfitrião. Zapatero, Moratinos, López Garrido em concordância com Rajoy: UM EXTRAORDINÁRIO presidente da Comissão Europeia este Durão Barroso que ZP necessita para a sua presidência da UE do primeiro semestre do próximo ano para mais golpes contra os estaleiros navais da Galiza e Portugal, quer dizer, o melhor lacaio dos senhores da GUERRA a dar golpes contra a Galiza e Portugal.
Um ZP que lhe entregou ao PP e o que representa, a audiência de RNE e Juan Rã Lucas para substituir a muito menor da COPE e Jimenez Los Santos para que hoje desde as 8,10 até às 8,20 horas (alguém precisará a audiência?) milhões de ouvidos ouviram NEGAR o Secretário da Conferência Episcopal Espanhola, CEE, Martínez Camino, o que AFIRMARA ontem na TV sem ZP prender por AMEAÇAS graves, muito piores que as de ETA, os bispos e os infiltrados nos julgados que lhes fornecem as auto-inculpações em favor do ABORTO com listagem nominal. Para quando a listagem nominal das mulheres do PP e da Igreja que, CLANDESTINAS, ABORTARAM? Defendemos a intimidade das mulheres ou a intimidade da CONSPIRAÇÃO, SABOTAGEM E GOLPISMO para EXTERMÍNIO das republicanas, a República e as suas leis, particularmente a do ABORTO? Quando conheceremos a vida sexual dos bispos da CEE como conhecemos a de Catherine Millet? Quando conheceremos os CRIMES DA CEE como conhecemos o CRIME do Padre Amaro graças a Eça de Queirós? Quando se contará o que faziam os jesuítas na Universidade Laboral de Gijão e não só? Contai amigos, como em Irlanda!
Continuaremos a defender o genocídio produzido pela poluição do capitalismo e a sua GUERRA como o operariado de Garonha?
Um ZP encantado com Feijó que NADA reivindica; daí o golpe de estado do 23 de Fevereiro de 2009 de ZP contra a Galiza para lhe entregar a maioria absoluta ao PP. Porque é preciso manter o SECRETO das contas do Reino da Espanha no relativo ao Rei, a Igreja católica e, sobretudo, ao saque do trabalho e as riquezas da Galiza que ocultam sob o «Financiamento Autonómico» sem que António López, Conselheiro Maior do Conselho de Contas e outros economistas como Xavier Vence e outros «vencidos» denunciem e combatam a feudal COLONIZAÇÃO da sua/nossa terra. Porque nesse SECRETO das contas do Reino da Espanha se criam as rãs da CORRUPÇÃO do financiamento do PP para pagar exércitos eleitorais permanentemente VITORIOSOS a meio da FRAUDE na Galiza e não apenas. Daí que a Feijó lhe faltem 1.200 M€ porque os ROUBOU antes mesmo de chegar ao governo. Daí que Florentino pague 160 M€ com o ROUBO do nosso dinheiro para aumentar um 6 % os Convénios no entanto os militares que regem a COMUNISTA na origem Cozinha Económica de Ferrol NEGUEM a comida sem lhe pedir financiamento a Feijó que eliminou a Conselharia de Bem Estar Social e outras de NECESSIDADE para a população galega. Daí que Feijó eliminasse a GRATUIDADE dos livros de texto e os comedores nas escolas públicas, que eliminasse o VOLUNTARIADO CONTRA O LUME porque quer ABRASAR A GALIZA; que inaugure A SISA, empresa da Saúde Privada para SISAR e privatizar o SERGAS para lucro dele, do cabeça da Área Sanitária de A Crunha e do PP; que eliminasse o Concurso Eólico para dar-lho a testas-de-ferro e se lucrar os negócios do governo. O presidente do governo RACISTA e de APARTHEID espanhol na Galiza, Feijó, posiciona-se com a nazista Glória Lago e Galicia Bilíngue contra o Tribunal Superior de Justiça da Galiza, contra as Universidades galegas, contra os directores, contra o professorado, contra os pais, contra o alunado, contra as CRIANÇAS e, sobretudo, contra a LIBERDADE (de expressão, de informação, de reunião, de associação, etc.) da Galiza; tudo depois de o «ANIMAL» racista que ataca, invade e ocupa a Educação e o Ordenamento universitário da Galiza se reunir e FINANCIAR a organização para-militar Galicia Bilingue encabeçada por Glória Lago, depois de se reunir, para NÃO FINANCIAR, com os Carlos Outeiro e Calhão da Mesa pela Normalização Linguística que não representa mais do que uma bóia a boiar na crista da onda da mobilização da Galiza sem que expliquem à opinião pública se o «ANIMAL» trocará o galego pelo estudo do Mein Kampf como Juan Rã Lucas em RNE.
No entanto nas Cortes Franquistas de Pilar Franco (Rojo é muito feia, muda o apelido!) Mato-Galiza, Beatriz e outros batasunizam a Galiza com o mesmo discurso que os das esquadras da morte a justificarem AAA, BVE, GAL e um militante de ETA dous meses desaparecido embora a PATRANHA de Rubalcaba; o mesmo discurso que impediu a Galiza estar integrada na CPLP desde 1997: a Galiza igual a País Basco e Manuel Lopes Zebral de ETA. Só que a escusa da batasunização da Galiza nas suas lindas bocas aponta para o operariado, o campesinato, os pescadores e as classes de tropa a fazerem de polícias prendendo esfomeados no Índico, povo galego que se lhes insurge com tractoradas e outras mobilizações sem que sindicatos e sindicalistas «possam frear as mobilizações» como em Caramelo; daí que a questão da GREVE GERAL (não sabemos se na Ponte Vedra se na Galiza) saíra pela boca indignada de um operário para Antolin Alcântara da CIG lhe dizer à Assembleia do Metal que convocaria SE (...) sempre com a escusa do condicional para a não convocar. E nós escrevemos isto para mostrar e demonstrar que a Galiza não tem outro cominho que a Greve Geral para a derrocada do governo RACISTA de Feijó a meio da Assembleia Nacional da Galiza e a INSURREÇÃO.
Em Ferrol, Sexta-Feira, 19 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL





Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 19:10



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031