Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GALIZA UNIDA PORTUGAL



Quinta-feira, 02.07.09

O DEVER DE DIRIGENTES E QUADROS SINDICAIS DA GALIZA

(distribuídas 1000 folhas às 13 h. da Terça-Feira, 30 de Junho de 2009 na manifestação em Compostela do operariado do Metal da Ponte Vedra)
(distribuídas 300 folhas às 13 h. da Segunda-Feira, 29 de Junho de 2009 na porta da Bazan rua Taxonera)
O embaixador dos EUA reconhece Zelaia como ÚNICO presidente depois do golpe dos militares «Negropontianos» em Honduras e El País de Polanco, Joaquim Estefania, António Canho, M. Á. Bastenier, Perez Royo, editorializa contra Zelaia em sintonia com Fenando Fernández, tertuliano da SER pro-PP, que JUSTIFICA (8,40 h. de hoje) a metodologia de John Negroponte [e hu é?] no golpe dos militares aduzindo GOLPE prévio de Zelaia. Estará Aznar-PP, como nos da Guiné Equatorial e Venezuela, uma parte do PSOE e a trilogia Militares-Igreja-Justiça de la Rosa a promover ou envolvidos no golpe militar contra Zelaia por querer consultar o povo de Honduras como queria fazer Ibarretxde com o Basco, evitar um muito mau exemplo? Nós achamos que quanto antes entre em Honduras uma força militar internacional, de ALBA por exemplo, para desarmar os militares golpistas e um tribunal internacional os julgar e condenar, a eles e apoiantes, por conspiração, sabotagem e golpismo contra Zelaia, repor este e celebrar o abortado referendo, antes nos livraremos na Galiza, no Reino da Espanha, na Europa e no mundo do perigoso andaço golpista do Dick Cheney-PR, do Sarkozy, do Berlusconi, do Aznar, do Feijó e suinhas adláteres em permanente actividade (Irão!) conspiradora, sabotadora e golpista contra a democracia. Ajudar-nos-á na Galiza para nos livrar de Feijó, PROFANADOR DO GALEGUISMO, PROFANADOR das tumbas dos galeguistas, PROFANADOR do 25 de Abril e da Revolução dos Cravos, como se PROFANARA na Nicarágua a tumba de Carlos Fonseca Amador, no entanto Beiras acusa Feijó de se «empoleirar» para DESTRUIR o País, a Galiza, e Guilherme Vazquez publicamente convida o BNG a dar «BATALHA SOCIAL» sem que um e outro discurso se materializem na constituição da Assembleia Nacional da Galiza, pessoas, entidades e instituições, A GALIZA UNIDA E MOBILIZADA PARA A DERROCADA DE FEIJÓ E SEUS RACISTAS. Porque os CRIMES do governo de Feijó desde a FRAUDE eleitoral de 1 de Março e, sobretudo, desde a sua constituição, se contam em muito mais de um cada dia chegando ao extremo de a TVG CENSURAR a candidatura de «a Ponte nas Ondas» do património IMATERIAL galego-português que se for reconhecida como a Torre de Hércules, a UNESCO UNIVERSALIZARIA A IDENTIDADE NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL. Eis o que Feijó e seus RACISTAS pretendem abortar: que o povo galego-português assuma a sua MESMA IDENTIDADE e portanto UNIDADE NACIONAL como a abortaram os militares franquistas com o golpe de 20 de Julho de 1936 e subsequente GENOCÍDIO.
Neste contexto O DEVER DE DIRIGENTES E QUADROS SINDICAIS DA GALIZA nomeadamente dos da CIG e particularmente dos da CIG de Ferrol é fazer como se fizera em ASTANO E ASCON: às 7 horas da manhã esperavam os auto-carros para transladar o operariado dos dois estaleiros navais às diferentes cidades, vilas e povos das províncias de A Crunha e Lugo, o de Astano, e às da Ponte Vedra e Ourense, o de Ascon, para explicar e convidar a participar na Greve Geral da Galiza, GGG: assim foram em 1984 TRÊS GGG. Nós apelamos para o operariado que foi de ASTANO-ASCON A EXIGIR dos dirigentes e quadros sindicais que CUMPRAM O SEU DEVER sem qualquer ESCUSA: a da «passividade» de CCOO-UGT que aduz Suso Seixo (CIG) não é certa; I. Fdez. Tojo está ACTIVO em favor da CALMA das classes trabalhadora da Galiza em situação de EMERGÊNCIA NACIONAL; como não é certo que «resulte extremo pedir um 6 % de subida salarial» sabendo que desde a toma de posse do governo de Feijó subiu o gasóleo desde 0,872 até aos 0,959 €/l acompanhando a CRIMINOSA PATRANHA publicada por La Voz de Galicia da baixada dos preços e o «perigo de deflação»; «tinha que haver greve em muitos mais sectores» frisa Suso Seixo relativamente ao Metal da Ponte Vedra, uma outra ESCUSA para não cumprir com o seu dever de SER ELE, Secretário Geral e o seu sindicato, a CIG, os que façam o que fizera o operariado ASTANO-ASCON para três GGG em 1984, particularmente os dirigentes Malvido e Alcântara. Chega de ESCUSAS, cumpram com o seu dever de implementar a UNIDADE OPERÁRIA NA GREVE GERAL DA GALIZA EM 2009. Eu, Manuel Lopes Zebral fui e sou discriminado na CIG desde antes de ser EXPULSO por denunciar o mesmo que denuncio agora: AS VOSSAS ESCUSAS para não mobilizar e unir o operariado galego-português.
E as nossas críticas são CONSTRUTIVAS, daí que convidemos a Beiras, Guilherme Vazquez, ao BNG, ao PSdeG-PSOE, para que convoquem em regime de auto-convocatória, pessoas, entidades e instituições para Assembleia Nacional da Galiza em Compostela, Sábado, 11 de Julho de 2009 e convidando pessoas, entidades e instituições a lho DEMANDAREM e/ou tomar nós a iniciativa, incluindo a CIG, para derrocada do governo RACISTA de Feijó a meio da INSURREIÇÃO. Em Ferrol, Segunda-Feira, 29 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL
O embaixador dos EUA reconhece Zelaia como ÚNICO presidente depois do golpe dos militares «Negropontianos» em Honduras e El País de Polanco, Joaquim Estefania, António Canho, M. Á. Bastenier, Perez Royo, editorializa contra Zelaia em sintonia com Fenando Fernández, tertuliano da SER pro-PP, que JUSTIFICA (8,40 h. de hoje) a metodologia de John Negroponte [e hu é?] no golpe dos militares aduzindo GOLPE prévio de Zelaia. Estará Aznar-PP, como nos da Guiné Equatorial e Venezuela, uma parte do PSOE e a trilogia Militares-Igreja-Justiça de la Rosa a promover ou envolvidos no golpe militar contra Zelaia por querer consultar o povo de Honduras como queria fazer Ibarretxde com o Basco, evitar um muito mau exemplo? Nós achamos que quanto antes entre em Honduras uma força militar internacional, de ALBA por exemplo, para desarmar os militares golpistas e um tribunal internacional os julgar e condenar, a eles e apoiantes, por conspiração, sabotagem e golpismo contra Zelaia, repor este e celebrar o abortado referendo, antes nos livraremos na Galiza, no Reino da Espanha, na Europa e no mundo do perigoso andaço golpista do Dick Cheney-PR, do Sarkozy, do Berlusconi, do Aznar, do Feijó e suinhas adláteres em permanente actividade (Irão!) conspiradora, sabotadora e golpista contra a democracia. Ajudar-nos-á na Galiza para nos livrar de Feijó, PROFANADOR DO GALEGUISMO, PROFANADOR das tumbas dos galeguistas, PROFANADOR do 25 de Abril e da Revolução dos Cravos, como se PROFANARA na Nicarágua a tumba de Carlos Fonseca Amador, no entanto Beiras acusa Feijó de se «empoleirar» para DESTRUIR o País, a Galiza, e Guilherme Vazquez publicamente convida o BNG a dar «BATALHA SOCIAL» sem que um e outro discurso se materializem na constituição da Assembleia Nacional da Galiza, pessoas, entidades e instituições, A GALIZA UNIDA E MOBILIZADA PARA A DERROCADA DE FEIJÓ E SEUS RACISTAS. Porque os CRIMES do governo de Feijó desde a FRAUDE eleitoral de 1 de Março e, sobretudo, desde a sua constituição, se contam em muito mais de um cada dia chegando ao extremo de a TVG CENSURAR a candidatura de «a Ponte nas Ondas» do património IMATERIAL galego-português que se for reconhecida como a Torre de Hércules, a UNESCO UNIVERSALIZARIA A IDENTIDADE NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL. Eis o que Feijó e seus RACISTAS pretendem abortar: que o povo galego-português assuma a sua MESMA IDENTIDADE e portanto UNIDADE NACIONAL como a abortaram os militares franquistas com o golpe de 20 de Julho de 1936 e subsequente GENOCÍDIO.
Neste contexto O DEVER DE DIRIGENTES E QUADROS SINDICAIS DA GALIZA nomeadamente dos da CIG e particularmente dos da CIG de Ferrol é fazer como se fizera em ASTANO E ASCON: às 7 horas da manhã esperavam os auto-carros para transladar o operariado dos dois estaleiros navais às diferentes cidades, vilas e povos das províncias de A Crunha e Lugo, o de Astano, e às da Ponte Vedra e Ourense, o de Ascon, para explicar e convidar a participar na Greve Geral da Galiza, GGG: assim foram em 1984 TRÊS GGG. Nós apelamos para o operariado que foi de ASTANO-ASCON A EXIGIR dos dirigentes e quadros sindicais que CUMPRAM O SEU DEVER sem qualquer ESCUSA: a da «passividade» de CCOO-UGT que aduz Suso Seixo (CIG) não é certa; I. Fdez. Tojo está ACTIVO em favor da CALMA das classes trabalhadora da Galiza em situação de EMERGÊNCIA NACIONAL; como não é certo que «resulte extremo pedir um 6 % de subida salarial» sabendo que desde a toma de posse do governo de Feijó subiu o gasóleo desde 0,872 até aos 0,959 €/l acompanhando a CRIMINOSA PATRANHA publicada por La Voz de Galicia da baixada dos preços e o «perigo de deflação»; «tinha que haver greve em muitos mais sectores» frisa Suso Seixo relativamente ao Metal da Ponte Vedra, uma outra ESCUSA para não cumprir com o seu dever de SER ELE, Secretário Geral e o seu sindicato, a CIG, os que façam o que fizera o operariado ASTANO-ASCON para três GGG em 1984, particularmente os dirigentes Malvido e Alcântara. Chega de ESCUSAS, cumpram com o seu dever de implementar a UNIDADE OPERÁRIA NA GREVE GERAL DA GALIZA EM 2009. Eu, Manuel Lopes Zebral fui e sou discriminado na CIG desde antes de ser EXPULSO por denunciar o mesmo que denuncio agora: AS VOSSAS ESCUSAS para não mobilizar e unir o operariado galego-português.
E as nossas críticas são CONSTRUTIVAS, daí que convidemos a Beiras, Guilherme Vazquez, ao BNG, ao PSdeG-PSOE, para que convoquem em regime de auto-convocatória, pessoas, entidades e instituições para Assembleia Nacional da Galiza em Compostela, Sábado, 11 de Julho de 2009 e convidando pessoas, entidades e instituições a lho DEMANDAREM e/ou tomar nós a iniciativa, incluindo a CIG, para derrocada do governo RACISTA de Feijó a meio da INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Segunda-Feira, 29 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 19:28

Quinta-feira, 02.07.09

O QUE É QUE LHE DÓI AO REINO DA ESPANHA (distribuídas 300 folhas às 13 h. da Quarta-Feira, 24 de Junho de 2009 na porta da Bazan rua Taxonera)

Começar pelo princípio é realçar a concentração de representantes governamentais apelando para VIOLAR E VIOLANDO a lei às ordens COLONIAIS do aristocrata espanhol Manuel Fernández de Sousa-Faro e PESCANOVA na inauguração da sua unidade de aquicultura em Mira (Portugal), em Salazarismo puro e duro «a mais grande do mundo» [em antibióticos e poluição]: o Primeiro Ministro, Sócrates, e mais dois ministros portugueses, o Ministro das Pescas moçambicano e a Conselheira do Mar, Rosa Quintana [juntarem-se para reivindicar ASTANO-LISNAVE isso é que não!]; tudo numa prévia e cuidada representação cujo objectivo é confrontar as classes trabalhadoras galego-portuguesas e não apenas: MIRA CONTRA MUGIA!
A identidade CRIMINOSA do PSP e os malfeitores do PP na Galiza, emperrados em VIOLAR a lei instalando PESCANOVA no Cabo Tourinhão, é a resposta ao apelo que nós fazíamos e fazemos à solidariedade proletária e cidadã de Portugal e a CPLP (240 milhões da nossa língua) com o povo galego contra o linguicídio que estão a perpetrar os RACISTAS espanhóis no governo de Feijó cujo representante mais genuíno, o Conselheiro da Educação e o Ordenamento Universitário nacional-socialista, para além de reduzir num cento o professorado galego com o concurso de CCOO-UGT, chuleia a iniciativa do BNG de apresentar denúncia na UNESCO contra ele e colegas do governo por LINGUICÍDAS. Faz bem o BNG em se dirigir à UNESCO e faz mal por não se dirigir ao Conselho dos Direitos Humanos e ao Comité de Descolonização da ONU e à própria Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e aos governos dos países que a integram, obrigados por lei a defender a língua, e faz mal, sobretudo, por não criar a Assembleia Nacional da Galiza, pessoas, entidades e instituições, a GALIZA UNIDA E MOBILIZADA para a derrocada do governo RACISTA de Feijó porque a Galiza não pode nem quer suportar mais quatro anos de governo DELINQUENTE.
Esta política de confrontar as classes trabalhadoras galego-portuguesas é a mesma com que se ameaça o operariado do Metal em luta na Ponte Vedra: deslocar empresas para Portugal, política que pratica o Conselheiro Guerra à Economia e Indústria galega e Mato proletariado e trabalho, política que, na nossa opinião, coloca a questão PRIORITÁRIA DA LUTA e da UNIDADE na luta operária e cidadã galego-portuguesa, dos países que a integram e da própria CPLP: eis a DIMENSÃO UNIVERSAL da luta da Galiza contra o COLONIALISMO RACISTA espanhol integrado por LADRÕES como Bárcena, Senador e Tesoureiro do PP, que quadruplicou o seu património em cinco anos (2002-2007) graças aos nossos recursos particularmente a energia eléctrica produzida por ENDESA espoliada por Pizarro às ordens de Aznar e o PP; investigará a Agência Tributária, para o publicar El País, o património de Aznar, Rato, Major Oreja, de Pizarro, de Feijó, dos governos de Fraga na Galiza? Porque nós, aplicando os indícios racionais mais elementares, afirmamos que se Bárcena quadruplicou, o PP vinteplicou de média o enriquecimento LADRÃO particular de todos os seus integrantes; reiteramos, o PP uma banda organizada para delinquir, sobretudo, na Galiza, dentro da banda mundial de CAPITALISTAS organizados para o CRIME DE GENOCÍDIO, a começar por Obama, Kissinger, John Negroponte, Ban Ki Moon, etc. passando pelo PUTEIRO malvado Berlusconi até chegarmos a uma personagem pequena, medíocre e grotesca a representar o papel de herói Bonapartiano ameaçando desde Versalhes o proletariado insurrecto francês, europeu e mundial com o passar a cutilo e ser deportado sem julgamento e com Dezaoito Brumário 2009.
Ameaças dos «lutadores da liberdade», dos «gudari nagusi», organizados com verbas públicas em esquadras da morte para desaparecimentos e organizados e fardados legalmente para abrir cabeças e quebrar pernas do proletariado viguês ou das mariscadoras mugardesas, do proletariado galego e não apenas apenas por reivindicar nas ruas de Vigo 72 € (6 %) de aumento mensal aquando a subida do combustível em 0,05 €/litro produz uma imediata subida dos preços que esvazia a reivindicação num contexto de GUERRA contra o proletariado dos banqueiros Trichet-Ordonhez, BCE-BE, que querem baixar o preço do despedimento e baixar [moderar] os salários [não os deles] sem esquecer o banqueiro Botin e o seu protegido Florentino favoráveis à reestruturação das Caixas com vistas a que as galegas sejam engolidas por Caja Madrid para continuar com verbas nossas as fichagens do Real Madrid porque como NAVANTIA, ENDESA, FENOSA, ARMADA, MAESSA, MONCOBRA, etc. tributam para o PP em Madrid, o mesmo que o teu imposto de rendimento das pessoas físicas, IRPF, já sabem: serviços sociais suecos com impostos galegos em Madrid. O CRETINISMO PARLAMENTAR é uma grave doença que o proletariado galego cura a meio da Assembleia Nacional da Galiza com a INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Quarta-Feira, 24 de Junho 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 19:22

Quinta-feira, 02.07.09

GREVE GERAL COM ASSEMBLEIA NACIONAL DA GALIZA (distribuídas 300 folhas às 13 h. da Sexta-Feira, 19 de Junho de 2009 na porta da Bazan rua Taxonera)

O que Bush nunca foi capaz de lograr, instabilizar o Irão, eis que o «mata-moscas» Obama consegue através da ingerência nos assuntos internos do país, nada menos do que umas eleições, da sua engraçada majestade do United Kingdom e da Commonwealth e do Rei da França, Sarkozy aos que nunca lhes preocupa a FRAUDE permanente das eleições na Galiza e no Reino da Espanha; tudo em coerência com a Frente Única dos EUA com a Coreia do Sul financiada com verbas mundiais do FMI, BM e outras entidades contra ASTANO-LISNAVE e contra o COMUNISMO da Coreia do Norte que, diz que, realiza provas com armas nucleares de muita menos dimensão do que as norte-americanas da Coreia do Sul e as de Israel que quer os palestinianos organizados em Estado mas DESARMADOS. O DESARMAMENTO E A PAZ começam por DESARMAR EUA, a Coreia do Sul e Israel.
A Reunião de Chefes de Estado da UE UNÁNIME em favor da GUERRA representada nos Açores com Durão Barroso de anfitrião. Zapatero, Moratinos, López Garrido em concordância com Rajoy: UM EXTRAORDINÁRIO presidente da Comissão Europeia este Durão Barroso que ZP necessita para a sua presidência da UE do primeiro semestre do próximo ano para mais golpes contra os estaleiros navais da Galiza e Portugal, quer dizer, o melhor lacaio dos senhores da GUERRA a dar golpes contra a Galiza e Portugal.
Um ZP que lhe entregou ao PP e o que representa, a audiência de RNE e Juan Rã Lucas para substituir a muito menor da COPE e Jimenez Los Santos para que hoje desde as 8,10 até às 8,20 horas (alguém precisará a audiência?) milhões de ouvidos ouviram NEGAR o Secretário da Conferência Episcopal Espanhola, CEE, Martínez Camino, o que AFIRMARA ontem na TV sem ZP prender por AMEAÇAS graves, muito piores que as de ETA, os bispos e os infiltrados nos julgados que lhes fornecem as auto-inculpações em favor do ABORTO com listagem nominal. Para quando a listagem nominal das mulheres do PP e da Igreja que, CLANDESTINAS, ABORTARAM? Defendemos a intimidade das mulheres ou a intimidade da CONSPIRAÇÃO, SABOTAGEM E GOLPISMO para EXTERMÍNIO das republicanas, a República e as suas leis, particularmente a do ABORTO? Quando conheceremos a vida sexual dos bispos da CEE como conhecemos a de Catherine Millet? Quando conheceremos os CRIMES DA CEE como conhecemos o CRIME do Padre Amaro graças a Eça de Queirós? Quando se contará o que faziam os jesuítas na Universidade Laboral de Gijão e não só? Contai amigos, como em Irlanda!
Continuaremos a defender o genocídio produzido pela poluição do capitalismo e a sua GUERRA como o operariado de Garonha?
Um ZP encantado com Feijó que NADA reivindica; daí o golpe de estado do 23 de Fevereiro de 2009 de ZP contra a Galiza para lhe entregar a maioria absoluta ao PP. Porque é preciso manter o SECRETO das contas do Reino da Espanha no relativo ao Rei, a Igreja católica e, sobretudo, ao saque do trabalho e as riquezas da Galiza que ocultam sob o «Financiamento Autonómico» sem que António López, Conselheiro Maior do Conselho de Contas e outros economistas como Xavier Vence e outros «vencidos» denunciem e combatam a feudal COLONIZAÇÃO da sua/nossa terra. Porque nesse SECRETO das contas do Reino da Espanha se criam as rãs da CORRUPÇÃO do financiamento do PP para pagar exércitos eleitorais permanentemente VITORIOSOS a meio da FRAUDE na Galiza e não apenas. Daí que a Feijó lhe faltem 1.200 M€ porque os ROUBOU antes mesmo de chegar ao governo. Daí que Florentino pague 160 M€ com o ROUBO do nosso dinheiro para aumentar um 6 % os Convénios no entanto os militares que regem a COMUNISTA na origem Cozinha Económica de Ferrol NEGUEM a comida sem lhe pedir financiamento a Feijó que eliminou a Conselharia de Bem Estar Social e outras de NECESSIDADE para a população galega. Daí que Feijó eliminasse a GRATUIDADE dos livros de texto e os comedores nas escolas públicas, que eliminasse o VOLUNTARIADO CONTRA O LUME porque quer ABRASAR A GALIZA; que inaugure A SISA, empresa da Saúde Privada para SISAR e privatizar o SERGAS para lucro dele, do cabeça da Área Sanitária de A Crunha e do PP; que eliminasse o Concurso Eólico para dar-lho a testas-de-ferro e se lucrar os negócios do governo. O presidente do governo RACISTA e de APARTHEID espanhol na Galiza, Feijó, posiciona-se com a nazista Glória Lago e Galicia Bilíngue contra o Tribunal Superior de Justiça da Galiza, contra as Universidades galegas, contra os directores, contra o professorado, contra os pais, contra o alunado, contra as CRIANÇAS e, sobretudo, contra a LIBERDADE (de expressão, de informação, de reunião, de associação, etc.) da Galiza; tudo depois de o «ANIMAL» racista que ataca, invade e ocupa a Educação e o Ordenamento universitário da Galiza se reunir e FINANCIAR a organização para-militar Galicia Bilingue encabeçada por Glória Lago, depois de se reunir, para NÃO FINANCIAR, com os Carlos Outeiro e Calhão da Mesa pela Normalização Linguística que não representa mais do que uma bóia a boiar na crista da onda da mobilização da Galiza sem que expliquem à opinião pública se o «ANIMAL» trocará o galego pelo estudo do Mein Kampf como Juan Rã Lucas em RNE.
No entanto nas Cortes Franquistas de Pilar Franco (Rojo é muito feia, muda o apelido!) Mato-Galiza, Beatriz e outros batasunizam a Galiza com o mesmo discurso que os das esquadras da morte a justificarem AAA, BVE, GAL e um militante de ETA dous meses desaparecido embora a PATRANHA de Rubalcaba; o mesmo discurso que impediu a Galiza estar integrada na CPLP desde 1997: a Galiza igual a País Basco e Manuel Lopes Zebral de ETA. Só que a escusa da batasunização da Galiza nas suas lindas bocas aponta para o operariado, o campesinato, os pescadores e as classes de tropa a fazerem de polícias prendendo esfomeados no Índico, povo galego que se lhes insurge com tractoradas e outras mobilizações sem que sindicatos e sindicalistas «possam frear as mobilizações» como em Caramelo; daí que a questão da GREVE GERAL (não sabemos se na Ponte Vedra se na Galiza) saíra pela boca indignada de um operário para Antolin Alcântara da CIG lhe dizer à Assembleia do Metal que convocaria SE (...) sempre com a escusa do condicional para a não convocar. E nós escrevemos isto para mostrar e demonstrar que a Galiza não tem outro cominho que a Greve Geral para a derrocada do governo RACISTA de Feijó a meio da Assembleia Nacional da Galiza e a INSURREÇÃO.
Em Ferrol, Sexta-Feira, 19 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL





Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 19:10

Quinta-feira, 02.07.09

POR QUE É QUE VALE A PENA A LUTA OPERÁRIA EM NAVANTIA (distribuídas 300 folhas às 13 h. da Segunda-Feira, 15 Junho 2009 na porta da Bazan, rua Taxon.)

Um aumento do 6 % a 30.000 do operariado do Metal da Ponte Vedra com salário mensal de 1.200 € quantifica-se, com catorze pagas ao ano, em 30,2 M€, quer dizer, menos da terceira parte dos 95 M que Florentino Perez pagou pelo «galego-madêrense», da Ilha da Madêra, Cristiano Ronaldo e menos da quinta parte se acrescentarmos o pagado, 65 M€, pelo «galego-brasileiro», Kaká. Um Florentino Perez, , presidente da ACS, protegido e financiado por Botin que lhe vendeu o 22 % das acções de FENOSA pagando-lhas o próprio banqueiro, ex-proprietário de mais do 40 % das ditas acções de cuja venta a Gás Natural lucrou em 7.000 M€, «Caudilho» no Real Madrid na Santa e Rica Companha em 2006 do naveiro viguês, Fernando Tápia, sem qualquer interesse no Convénio do Metal da PonteVedra devido a que compra os barcos, bons, bonitos e baratos, na Coreia do Sul e não em ASTANO, de Pedro Lopez Jiménez, presidente da FENOSA e o melhor de cada casa quanto a Escavações e Movimentos da Terra, Transportes, Gruas e Autocarros, Bombas da Gasolina, Concessionários da Opel e BMW, Sacyres-Valleshermosos, Tribunais de Contas do Reino da Espanha, Cadeiras de Direito Mercantil e gabinetes de Unconsulting, Cardiológos, Casas Reais e Agências Tributárias, não sabemos se narcotráfico, prostituição-tráfico, armas-tráfico, DG-tráfico e desvairados-tráficos, infelizmente não sabemos.Todas as pessoas sabem e viram Florentino PPerez de mãos dadas com Camps e seus apoiantes ciganos.
O que custaria para vós, operariado de Navantia da Ria de Ferrol, o mesmo aumento do 6 % para 5.000, é muito menos, apenas 5,04 M€. E não negareis que com a Kaká-Ronaldo, 160 M€, sobraria para aumentar o 6 % nos Convénios do Metal das quatro províncias galegas. A brutalidade da exploração COLONIAL da Galiza manifestada através destes factos, A RAPINA, O SAQUEIO, O ROUBO do que nos pertence a todos e cada uma de nós, o produto do nosso trabalho e das riquezas da Galiza, PROVOCOU UMA GRANDE INDIGINAÇÃO NA OPINIÃO PÚBLICA, atingindo níveis de protesto que chegaram até o de Plattini, presidente da Federação Europeia de Futebol e mesmo na manhã da Sexta-Feira que se passou, os tertulianos e tertuliana da SER, termómetro da INDIGNAÇÃO popular, ARDIAM em protestos denunciando os mais de 4.000 M€ que os clubes de futebol não lhe pagam, MOROSOS, a Fazenda; IMAGINAS o que te aconteceria se tu não pagasses IRPF, a Segurança Social ou qualquer imposto? EMBARGO IMEDIATO! Só que os tertulianos MENTIAM, como sempre, dizendo que Florentino pagava com os lucros (ESPECULATIVOS) «das quatro torres que tem em Madrid» OCULTANDO os 7.000 milhões de Euros que lucrou ROUBANDO-NOS ao proletariado e à cidadania da Galiza com a compra-venda de FENOSA: isto é o que CUIDADOSAMENTE E COM TODO ZELO OCULTAM: O SAQUEIO DAS NOSSAS RIQUEZAS PARA HUMILHAR-NOS COMO POVO, COMO NAÇÃO, esbanjando-as em merda ou em Kaká, aliás, em merda da nossa língua OBRIGANDO-AS a falar espanhol na Galiza, política da que foi pioneiro Lendoiro pronto com 15 M$, verbas públicas da Delegação PProvincial de Educação e Ordenamento Universitário de A Crunha e não só, para o «melhor»!
Tudo CALAM partidos e sindicatos (combater isto é Iniciativa Internacionalista, Solidariedade entre os Povos) como se não fosse uma questão de Primeira Categoria, de Primeira Divisão, como o Real Madrid e as Escolas de Nazismo de massas que no ideológico são os clubes de futebol, CALAM e o não relacionam com os salários dos Convénios e como o proletariado galego se lhes revira (RESISTÊNCIA OU MORTE) e os mineiros de Aznalcólhar também (25 DE ABRIL SEMPRE ATÉ MORRER) eis como reagem: a) El País publica em destaque a «CORRUPÇÃO» do BNG e Alberto Ansede fornecendo camisolas, pins, autocolantes ao VOLUNTARIADO CONTRA O LUME NA GALIZA, quer dizer, 23.000 pts. por pessoa das 7.000 do voluntariado que se merecem TUDO: ORGANIZAI-VOS VOLUNTARIADO DA GALIZA (VOGA)! O outro Alberto, o RACISTA LINGUÍCIDA, Feijó, não é alvo de denúncia em El País embora no jornal saibam que o Conselho de Contas Informou OFICIALMENTE da sua MUITO GRANDE, PERMANENTE E IMPUNE CORRUPÇÃO, a do governo galego presidido por Fraga e a das Cortes Franquistas presididas por Pilar Franco, desculpem, Pilar Rojo. Estará untado El País? Que País! b) A salgada indignidade da Vicepresidenta do governo que permite, sabendo-o, A FRAUDE DO ROUBO do seu voto, caladinha ela e a Europa inteira e Unida, ANUNCIA subida dos impostos do tabaco e combustíveis (1200 e 1097) para o governo ARRECADAR 2.300 M€ FAVORECENDO O DISCURSO PATRANHA FRANQUISTA DO PP e o apoio dos sindicatos. Vejam quão fácil é governar o proletariado: obrigando os clubes de futebol a CUMPRIR A LEI com a Fazenda e não apenas ARRECADAR-SE-IAM mais de 4.000 M€ para financiar muita coisa, o 6 % dos Convénios, mais de 6.000 postos de trabalho em ASTANO e a vida das pessoas desempregadas. E nós não temos mais que vos contar do que isto POR QUE VALE A PENA LUTAR:
AVANTE A LUTA OPERÁRIA EM NAVANTIA PELA INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Segunda-Feira, 15 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:59

Quinta-feira, 02.07.09

DESCOBERTA A FRAUDE DA «VITÓRIA» DO PP (distribuídas 300 folhas às 13 h. da Quinta-Feira, 11 de Junho de 2009 na porta da Bazan, rua Taxonera)

O que levamos anos denunciando CONFIRMOU-SE, a banda de malfeitores que integram o PP dirigida por almirantes e generais golpistas foi longe de mais e ficou ao DESCOBERTO na sua permanente CONSPIRAÇÃO (dito por José Blanco), SABOTAGEM E GOLPISMO: A FRAUDE ELEITORAL que perpetram para CANTAR VITÓRIA alcançou nem mais nem menos que à Vicepresidenta do governo espanhol cujo voto e todos os do PSOE em Beneixida (Valência) foram para o POSI; nós achamos que mais de um 5 % de esses votos do PSOE foram para o PP. O de Beneixada não é uma anécdota porque responde ao mesmo quadro da MACRO-FRAUDE que começa a ser denunciada por Iniciativa Internacionalista-Solidariedade dos Povos, a coligação do BNG e muitas outras pessoas que puseram em prática o nosso apelo de COMBATER E EVITAR A FRAUDE FRANQUISTA DO PP que, aliás, VIOLA A VONTADE POPULAR.
Na nossa opinião, o apelo de Rajoy à vitória eleitoral do PP «POR QUALQUER MEIO», responde a um plano predeterminado e desenhado pelo militar Estado Maior do PP de implementar mecanismos de micro-fraude em todas as mesas onde se puder, muitas, para obter a MACRO-FRAUDE que o Ministro do Interior, Perez Rubalcaba, CONSENTE, PROIBINDO O CONTROLO DEMOCRÁTICO na recontagem dos votos. Eis o que tem que preocupar os quadros, sobretudo o eleitorado, do PSOE para encontrarem explicação ao acontecido na Catalunha, Madrid, Valência, Galiza, Andaluzia, Extremadura, etc. O do PSOE não foi um resultado DIGNO, não, FOI A INDIGNIDADE DA FRAUDE, FOI A VIOLAÇÃO DA VONTADE POPULAR, CONHECIDA E CONSENTIDA, por ventura pactuada como o Fundo de Resgate Financeiro da INFINITA LADROÍCE E CORRUPÇÃO dos banqueiros do PP sem que ASTANO receba um triste Euro, tudo o contrário, Juan Pedro Gomez Jaén oficializa perdas de Navantia em 2008 de mais de 50 M€ porque «o AUMENTO da construção naval no mundo subiu os preços da industria auxiliar» sem nos contar se isso significa ROUBAR E SAQUEIAR o nosso trabalho, as nossas riquezas, os nossas verbas públicas para que Florentino com MAESSA, MONCOBRA, Entrecanales com ACCIONA, etc. A IMPUNE Armada espanhola (arquivado o CRIME da fragata Extremadura), a Armada e o governo australiano e a Rainha Mãe do United Kingdom, a Austrália e a Commonwealth, desfrutem de PLÁCIDOS LUCROS «sub invicto hispanorum duce Francisco Franco Vaamonde».
Tudo abrangendo a DELINQUÊNCIA dos directivos da BURGEN em Culheredo, os de Caramelo, Leite Pascual, Rio, etc. o padeiro de Gandia com escravo boliviano sem um braço e por fim a PIRATARIA E TIRANIA do empresariado das Indústrias Auxiliares dos estaleiros navais da Ria de Vigo que às 10 h. de hoje propiciavam 20 horas de INDIGNIDADE sindical inspirada na palavra de ordem: CALMA! no entanto o proletariado viguês saia à rua para se manifestar. Os que perdiam a CALMA eram Feijó e seus RACISTAS que acusavam de «BATASUNIZAÇÃO» as pessoas a defendermos a língua galega e não só, tão certos do «TERRORISMO» de BNG-PSOE que Pilar Rojo, presidenta do Parlamento galego, IMPEDIU a palavra do deputado Aymerich aquando denunciava a exploração COLONIAL exercida pelo Conselheiro-Empresário-PIRATA, Jabier Guerra na Galiza e PORTUGAL, palavra maldita que desata a fúria do RACISMO espanhol do governo de brancos para um país de negros galego-portugueses! porque o RACISMO para além de CEGO É ASSASSINO: vejam como um segurança NEGRO é assassinado por um RACISTA de oitenta anos dirigido por Dick Cheney e o Partido Republicano e como Nicarágua combate o RACISMO genocida dos descendentes dos espanhóis no Peru, Alan Garcia, contra indígenas INSURRECTOS guardando um seu líder na sua Embaixada de Lima.
O alvo do RACISMO ESPANHOL DO PP é a nossa língua galega, IDÉNTICA do português, que há que ASSASSINAR, EXTERMINAR, CARNIFIÇAR porque nos querem ANALFABETOS sem poder COMUNICAR, DIVIDIDOS, dos nossos irmãos e irmãs portugueses para mais e melhor ROUBAR E SAQUEIAR o nosso trabalho e as nossas riquezas, a nossa nação. Daí a necessidade da UNIDADE proletária galega, galego-portuguesa e não apenas.
Nós apelamos para o proletariado português e o da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, as suas organizações e instituições para se dirigir ao governo RACISTA ESPANHOL NA GALIZA manifestando SOLIDARIEDADE com a nossa língua galega e, sobretudo, com as pessoas que a utilizamos, a maioria da população galega e porque a Galiza está em EMERGÊNCIA nacional apelamos para constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza para a DERROCADA de Feijó & RACISTAS S.A. a meio da INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Quinta-Feira, 11 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A INSURREIÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:56

Quinta-feira, 02.07.09

«UM GOVERNO DE BRANCOS PARA UM PAÍS DE NEGROS»

Obama, Gordon Brown e Sarkozy comemoram o desembarco de Dunquerque como o «começo do fim do nazismo», GRANDE PATRANHA para ocultar que o congelado e esfomeado proletariado da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas foi o que DERROTOU em Stalingrado e não apenas o melhor das forças armadas de Hitler. Querem ocultar a luta a morte, como a definiu o Che Guevara, e as VITÓRIAS das forças do SOCIALISMO sobre as do CAPITALISMO que pretendem perpetuar como o Partido Nacional Socialista dos Obreiros Alemão: MAIS MIL ANOS de ignomínia capitalista, imperialista, colonialista, racista, de apartheid, etc. Querem criar a FANTASIA da inevitabilidade do CAPITALISMO, A TIRANIA E A GUERRA face à REALIDADE DO SOCIALISMO, A DEMOCRACIA E A PAZ: assim podíamos definir a interpretação dos resultados das eleições ao Parlamento Europeu, criar a FANTASIA da inevitabilidade de Durão Barroso na presidência da UE, do governo do PPE e o nazismo em Europa, do governo do PP no Reino da Espanha e na Galiza; FANTASIA à que todos se submetem sem esclarecer que a luta do proletariado galego e não apenas UNIDO E DETERMINADO pode com tudo mesmo a derrocada de Feijó e o seu governo a TIRANIZAREM a Galiza como na África do Sul do RACISMO E O APARTHEID, quer dizer, «UM GOVERNO DE BRANCOS PARA UM PAÍS DE NEGROS», pessoas às que , em negando todos os seus direitos civis, políticos, económicos, incluído o direito ao DESENVOLVIMENTO, sociais, linguísticos, culturais, etc. É POSSÍVEL, mesmo desejável, ROUBAR E SAQUEIAR todas as suas riquezas para, por exemplo, fichar Kaká, por 65 M€ com os lucros que produz a nossa energia eléctrica, COLONIZADA por FENOSA ou que os mais modernos comboios de RENFE para as cercanias de Madrid, Barcelona e Valência sejam fornecidos por um Ministro de Fomento «galhego» que age contra os galegos sob as palavras de ordem «gallego el último!», «ya los gallegos, NO!», «TUDO PARA O PP».
A últimos da semana que se passou, um general da Guarda Civil visita Antão Louro, Virrei espanhol da Galiza, e este urge que se arranje o «conflito de Vigo»: DESCONVOCADA A GREVE do proletariado viguês, informa a SER. Um general da Guarda Civil desconvoca a greve do proletariado viguês? A FRAUDE da «Grande Vitória» do «Cristo da Vitória» do PP sempre celebrada em Madrid passou de berrar «Galicia es del PP» a «Zapatero dimisión» e, nestes azos franquistas, Ignacio Fernández Tojo pede CALMA ao proletariado de «este país» remembrando a sua façanha em FENYA cujo operariado em perigo de ser roubado e mesmo fuzilado pelos almirantes e generais golpistas de 23 de Fevereiro de 1981 recebeu a mesma mensagem de CALMA do próprio Tojo.
Um odioso malvado do Ku Klux Klan, protótipo do RACISMO E O APARTHEID franquista contra nós, Conselheiro de Educação e Ordenamento Universitário inicia esta semana a DERROGAÇÃO do Decreto do Galego e a CIG por boca de Anjo Loução reage dizendo que a questão da língua atinge a toda a sociedade galega sem a convocar para MOBILIZADA na Assembleia Nacional da Galiza, impedir MALVADECES RACISTAS. As Equipas de Normalização Linguística reagem com o mesmo discurso sem apelarem para a MOBILIZÁÇÃO DA GALIZA UNIDA na Assembleia Nacional da Galiza. O BNG, que tem vergonha da nossa portuguesidade, da nossa IDENTIDADE com Portugal, apoia qualquer iniciativa da CIG sem primeiro, organizar toda a sociedade galega na Assembleia Nacional da Galiza e a MOBILIZAR contra Feijó e seus RACISTAS e segundo, apelar para a SOLIDARIEDADE de Portugal e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa numa questão, a da língua galega, que chegou a ter VOZ na Assembleia da República e numa Reunião do Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da dita CPLP. Vistos os resultados eleitorais alcançados pelo Bloco de Esquerda e a CDU (Partido Comunista Português-Verdes), mais de 21 % com cinco deputados, três e dois respectivamente, colocamos a questão de qual poderia ter sido a representação da Galiza através do BNG com candidaturas galego-portuguesas que não excluem outras? Trabalharão juntos no PE? Nós encorajamos para que assim seja.
Porque a Galiza está numa situação de EMERGÊNCIA nacional, nós apelamos para constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza para a derrocada de Feijó&RACISTAS a meio da INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Terça-feira, 9 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:52

Quinta-feira, 02.07.09

ASSEMBLEIA ÀS 10 H. NA PORTA DA RUA TAXONERA:

SOLIDARIEDADE E UNIDADE OPERÁRIA GALEGA
(distribuídas 300 folhas às 5,45 h da Sexta-Feira, 5 de Junho de 2009 na porta da Bazan da Rua Taxonera)
O que se passa em Vigo nas lutas do operariado do Sector do Metal em favor de um Convénio DIGNO só tem um nome: PIRATARIA E TIRANIA PATRONAL COM VIOLÊNCIA INDISCRIMINADA da polícia espanhola contra a população galega, como assim denunciavam diferentes vozes do operariado metalúrgico viguês: «MADEIROS» com nômina de funcionários do Ministério do Interior espanhol pagos com dinheiro público para espancar o operariado galego e lhes abrir a cabeça.
Assim aconteceu durante o franquismo e continua no franquismo do século XXI de El-Rei João Carlos I e o PP de Major Oreja, Rajoy e Feijó. Neste contexto chama a atenção a atitude dos dirigentes sindicais que desde Cameselhe, de CCOO, que vê «hoolligans» entre o operariado que se manifesta pelas ruas de Vigo e NÃO vê «perros de presa» franquistas como o famoso «pelirrojo» e o resto dos «madeiros» que espancaram as mariscadeiras em O Banho (Mugardos) em 2001, dentre elas a irmã do falecido José Manuel Iglesias, Pilar Iglesias (70 anos), passando pelo canalha D. José António (UGT-Galiza) que não quer greve geral porque Feijó DIALÓGO SOCIAL!, até os dirigentes do Metal da CIG que não ousam, PROIBEM sob qualquer escusa o que nós estamos a fazer, apelar para a SOLIDARIEDADE E UNIDADE NA LUTA DO OPERARIADO DE FERROL E VIGO, DA GALIZA, como se fizera em 10 de Março de 1972 e nas três greves gerais da Galiza em 1984. Nós vimos reiterando o elementar: que as condições de trabalho, salário, etc. do operariado das Companhias Auxiliares de Navantia são IDÉNTICAS às CCAA dos estaleiros navais da Ria de Vigo; pode-se dizer o mesmo para o resto do operariado do Metal ferrolano, viguês e galego e que a UNIÃO FAZ A FORÇA.
Portanto apelamos para reunir-nos em Assembleia, hoje às 10 horas na porta da rua Taxonera para debater a questão.
Reiteramos a necessidade de COMBATER E EVITAR A FRAUDE ELEITORAL DO PP anunciada por Rajoy para o Domingo, 7 de Junho, por qualquer meio. O Domingo, na nossa opinião, não é só votar BNG, HÁ QUE COMBATER E EVITAR A FRAUDE FRANQUISTA DO PP.
Em Ferrol, Sexta-Feira, 5 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:45

Quinta-feira, 02.07.09

UNIÃO DE REPÚBLICAS SOCIALISTAS EUROPEIAS (distribuídas 300 fohas às 13 h. da Terça-Feira, 2 de Junho de 2009 na porta da Bazan, rua Taxonera)

UNIÃO DE REPÚBLICAS SOCIALISTAS EUROPEIAS
Durão Barroso é o único do quarteto dos Açores que conserva o posto em que Bush o colocou para encabeçar a União Europeia, acompanhado do mais corrompido, abjecto e vil que pariu a ladroíce capitalista, comissárias e comissários integrando a Comissão Europeia a governarem a Europa, por exemplo, PROIBINDO à Galiza (ASTANO) e a Portugal (LISNAVE) construir barcos, sem que a ficção das eleições «democráticas» lhes outorgassem qualquer representação; este é um dos bons exemplos para explicar a TIRANIA, conceito que no contexto europeu actual esta determinado pela doutrina nacional-socialista, o melhor e mais contundente aríete contra a democracia universal do operariado e o seu sistema produtivo: O SOCIALISMO E O COMUNISMO.
A dita Segunda Guerra Mundial começada pelas hordas nazistas da ladroíce capitalista mundial, tinha um único objectivo, ACABAR com as Repúblicas do operariado, a República espanhola e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, para instaurar mais MIL anos de capitalismo no mundo.
«Derrotado o comunismo» (James Baker), as «listas» como Neelie Kroes e os «listos» como Durão Barroso, ao serviço dos continuadores do ideal hitleriano, os EUA, integraram na União Europeia os troços arrebatados a meio da guerra de genocídio contra o socialismo e os comunistas, para termos a «Europa dos 25» e a NATO dos piratas como Garat, cuja componente ideológica nacional-socialista é de destaque no Partido Popular Europeu, muito reforçado com a Polónia e outros modernos nazis surdidos da «derrota do comunismo» sem esquecer as ajudas de Dick Cheney e o Partido Republicano; daí é de onde Major Oreja e o franquismo racista espanhol do PP tiram azos para uma outra nova «cruzada» contra nós, contra o operariado galego, contra a Galiza, para acrescentar o saqueio do nosso trabalho e das nossas riquezas, para EXTERMINAR a nossa língua, cultura e identidade, para impedir uma Galiza integrada na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, para evitar a República Federativa da Galiza e Portugal, contando com um possante aríete, «a instituição desportiva MAIS IMPORTANTE DO MUNDO» de Florentino Perez, o Real Madrid, que será financiado [Ronaldo, Gagá, Merdã] com os milhares de milhões de Euros que o dito Florentino lhe ROUBOU à Galiza com a venda de FENOSA, quer dizer, a Galiza carenciada de tudo a financiar a luxuosa estupidez do madrileno e não apenas insolidário, imperialista e colonialista. Por isso nós reivindicamos democracia operária na União das Repúblicas Socialistas Europeias, para acabar com as «putas, cocaína e rock and roll» de Berlusconi e o PPE de Major Oreja.
Nestas eleições ao Parlamento europeu, o BNG junto com o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português tinham que ter ido UNIDOS para confrontar a IDÉNTICA exploração colonial da UE [construção naval, leite, pescas, agro] e da Espanha às classes trabalhadoras galego-portuguesas. Assim não sendo apelamos votar BNG e, sobretudo, apelamos para a derrocada IMEDIATA do governo LADRÃO E RACISTA contra o galego e a Galiza do «engraçado» Feijó a meio da NECESSÁRIA E URGENTE ASSEMBLEIA NACIONAL DA GALIZA.
Em Ferrol, Terça-Feira, 2 de Junho de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:39

Quinta-feira, 02.07.09

ASSEMBLEIA NACIONAL DA GALIZA (distribuídas 2000 folhas às 12 h do Domingo 17 de Maio de 2009 na manifestação em Compostela)

O UNÁNIME ACORDO DA RAG (Real Academia Galega) cujo centro de gravidade expressado em que «a língua (…) galego-luso-brasileira [DETERMINA] (…) a IDENTIDADE e o reconhecimento da GALIZA COMO NAÇÃO e colectividade (…) a exercer a cidadania UNIVERSAL» reafirma-nos en que é POSSÍVEL e, sobretudo, NECESSÁRIO E URGENTE constituirmos a ASSEMBLEIA NACIONAL DA GALIZA para MOBILIZAR A GALIZA UNIDA na defesa dos direitos que como nação lhe correspondem, reconhecidos nas leis internacionais e, sobretudo, na Constituição da República portuguesa, da República da Galiza do além-Minho (assim definida por Castelão). Dirigimo-nos às pessoas assistentes à Assembleia do BNG de 10 de Maio a ENCORAJAR a constituição da Assembleia Nacional da Galiza para EVITAR ao povo galego recuar em direitos até ao franquismo, para EVITAR A FRAUDE E A ESPOLIAÇÃO DA GALIZA em mãos de um governo de delinquentes e narcotraficantes dirigido por almirantes e generais espanhóis golpistas, que já tem as «arcas vazias» depois de ROUBAR os mais de 600 M€ «que faltam» segundo Feijó.
Por que nos dirigimos a elas? 1º Porque o BNG fora decisivo para criar a Plataforma Cidadã Nunca Mais e as históricas MOBILIZAÇÕES que se seguiram. 2º Porque no governo anterior, a defesa que fizera do Estatuto de Nação para a Galiza foi partilhado pela imensa maioria das consultas feitas pela Comissão de Estudo da Reforma do Estatuto de Autonomia que representam a IMENSA maioria da Galiza. 3º Porque cada vez que as forças espanholas atacam o BNG ou qualquer das pessoas que o integram, estão a atacar o povo galego, a Galiza. 4º Porque iam decidir o futuro da MOBILIZAÇÃO ou não da Galiza em favor dos direitos que como nação lhe correspondem, reconhecidos nas leis internacionais e na Constituição da República portuguesa.
Por que nos dirigimos a vós nesta manifestação? Porque achamos que aqui está o melhor da representação da GALIZA UNIDA E MOBILIZADA, porque pensamos que o vosso AMOR pela Galiza concorda em constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza para safar o povo galego de mais quatro anos de governo do franquismo do PP. PORQUE SÃO HORAS DE COMBATER E DERROTAR O FRANQUISMO MONÁRQUICO ESPANHOL.
Para que necessitamos a Assembleia Nacional da Galiza? Para defender todo o positivo do governo PSOE-BNG face o franquismo do PP. Para MOBILIZAR o povo galego, A GALIZA UNIDA em favor dos direitos que como nação lhe correspondem reconhecidos nas leis internacionais: direitos civis: voto livre, secreto e em urna, não violado, coaccionado, dito «acarrejado», quantos dos cerca de 760.000 do PP? a metade?; a nos dotar livremente da nossa condição política sem FRAUDE portanto direitos políticos: Livre Determinação; direitos económicos: ninguém pode privar o povo galego dos seus próprios meios de subsistência: ASTANO, leite, pesca, etc. nem saquear os seus recursos naturais: energia eléctrica, etc. ; direito ao DESENVOLVIMENTO; direitos linguísticos, direitos culturais: ACABAR COM O ANALFABETISMO na nossa própria língua e cultura; direitos sociais, etc. Também o direito da Galiza de se UNIR com Portugal em República Federativa e SOCIALISTA se os dois povos assim o decidirem e, sobretudo, contra toda forma de opressão o direito à REVOLTA, à INSURREIÇÃO.
Por que é URGENTE? Para que não ROUBEM mais um Euro, para que estejam onde têm que estar os criminosos: no carcere.
Quem integraria a Assembleia Nacional da Galiza? Integrariam-na pessoas, entidades e instituições, SEM EXCLUIR NINGUÉM; tudo o que até ao de agora se véu MOBILIZANDO na Galiza: as cerca de quinhentas que integravam a Plataforma Cidadã Nunca Mais, as mais de cem consultadas pela Comissão de Estudo de Reforma do Estatuto de Autonomia que concordaram em legalizar o rango de nação da Galiza: a RAG, etc.
É possível constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza? Achamos que SIM porque desde o 1 de Dezembro de 2002 e mobilizações que se seguiram, desde a derrota eleitoral do franquismo de 19-28 de Junho de 2005, desde as mais de cem referidas consultas favoráveis ao Estatuto de Nação, desde a manifestação de 20 de Agosto de 2006 contra os incêndios e os incendiários, a Galiza está MADURA, o povo galego está a DEMANDAR um referente organizativo UNIDO, DETERMINADO E MOBILIZADOR que responda à sua necessidade de liberdade nacional.
Portanto demandamos-vos, achamos que DEMANDA A GALIZA, em auto-convocatória, iniciar os trabalhos aqui e agora para constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza: A VITÓRIA DA FRAUDE ELEITORAL franquista do PP tem que nos servir para, longe de desânimo, pessimismo e divisão, lhe dar maior UNIDADE, CORAGEM E FORÇA à luta pela nossa liberdade, pela liberdade da Galiza. Eis o que propomos: AO ACABAR A MANIFESTAÇÃO FICARMOS NA PRAÇA PARA NOS RECONHECER E FALAR. Muito obrigado. UNIDADE, CORAGEM E FORÇA!
Manuel Lopes Zebral, representante da
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:35

Quinta-feira, 02.07.09

CASPOSA: RACISTA CEGA, OBTUSA E GENOCÍDA (distribuídas 300 folhas às 13 h. da Terça-Feira, 12 de Maio de 2009, na porta de Bazan, rua Taxonera)

CASPOSA: RACISTA CEGA, OBTUSA E GENOCÍDA
Segundo El País, a média dos salários das directivas e dos directivos é de 900.000 €/ano, cerca de onze milhões de pesetas por mês, quer dizer, QUATRO VEZES num mês o que tu ganhas em um ano: TU TRABALHAS, ELES MIRAM: Aznar, Mayor Oreja, Rodrigo Rato, os que negociam os teus convénios, os proprietários dos hospitais privados a dirigirem os hospitais públicos, etc. Militares franquistas como Alfredo Garcia Iglesias, premiado com a direcção da Residência de A Crunha por tentar matar Manuel Lopes Zebral, facto reiteradamente denunciado e IMPUNE, ou mulheres em IDENTIDADE com a camada militar franquista a dirigir o PP como a Conselheira Pilar Farjas, CASPOSA, RACISTA CEGA, OBTUSA E GENOCÍDA cujo sinal de IDENTIDADE é comer de mais e o emprego EXCLUSSIVO DO ESPANHOL, sabendo como sabe, para além de Inglês e talvez outras línguas, que ESTÁ OBRIGADA POR LEI AO CONHECIMENTO, COMPETÊNCIA E UTILIZAÇÃO DO GALEGO como integrante do governo da Junta, tendo jurado perante o seu Deus e a sua Bíblia (a estas perjuras não as excomunga Rouca Varela) cumprir e fazer cumprir a lei, dentre elas a de Normalização Linguística. Só que o seu RACISMO, o seu ódio ao galego e à Galiza, a leva a chulear OBTUSA, ao estilo Queipo de Llano, às pessoas pobres da Galiza, a maioria da população, talvez mal alimentada, sem dinheiro para champô e sem dermatólogo, qualificando-as de CASPOSAS, em linguagem fascista dos cachorros nazis do Füher Aznar; Conselheira CEGA E GENOCÍDA que quer «eludir a disjuntiva rede saúde pública-hospitais privados» para engordar os privados enfraquecendo os públicos e ASSASSINAR mais pobres que não podem pagar os seus hospitais privados, muitos em mãos militares, condenados a morrerem esperando nas listagens de espera que a Conselheira quer aumentar «eludindo a disjuntiva saúde pública-privada».
O sinal de IDENTIDADE do RACISMO CEGO, OBTUSO, GENOCÍDA E CASPOSO é o orgulho ESPANHOL, é o desprezo do galego, é aniquilar o galego porque é INFERIOR, porque o espanhol é SUPERIOR ao galego. E como o espanhol é SUPERIOR ao galego, é preciso DERROGAR as leis que «favorecem» a sua recuperação e a ALFABETIZAÇÃO da população: o que lhes passa é que nos querem ANALFABETOS, o que lhes passa é que lhes IRRITA tanto ter que falar o galego «macarrónico» que falam, espanhol mal falado, que por querer, querem DERROGAR o Estatuto de Autonomia e tornar BANDIDOS E TERRORISTAS para lhes aplicar a Lei de Bandidagem e Terrorismo de Franco aos que não forem «Castelhanos Viejos» ou espanhóis de puro sangue ou pura raça, à população da Galiza.
Daí que a questão dos nossos direitos linguísticos transcenda ao nosso direito à VIDA, SAÚDE, AOS NOSSOS RECURSOS NATURAIS, A NÃO SERMOS PRIVADOS DOS NOSSOS MEIOS DE SUBSISTÊNCIA (ASTANO), AO TRABALHO E A UMA VIDA DIGNA E, SOBRETUDO, FELIZ e com dermatólogos na pública que nos curem caspas e alopécias.
Daí a IMPORTÂNCIA de nos manifestar com as nossas famílias às 12 h. do Domingo, 17 de Maio de 2009 em Compostela, no Dia das Letras Galegas, para que a minoria de LADRAS TIRANAS E TIRANOS ESPANHÓIS a governarem a Galiza saibam que começou a sua derrocada e que muito antes de quatro anos o povo galego, contra a sua opressão, exercerá a meio da Assembleia Nacional da Galiza o direito de INSURREIÇÃO. Em Ferrol, Terça-Feira, 12 de Maio de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGA
L

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:28

Quinta-feira, 02.07.09

ASSEMBLEIA NACIONAL DA GALIZA (distribuídas duas mil folhas em Domingo, 10 de Maio de 2009 na Assembleia do BNG em Compostela)

Constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza, na nossa opinião, É PEREMPTÓRIO E URGENTE para EVITAR ao povo galego recuar em direitos até ao franquismo, para EVITAR A FRAUDE E A ESPOLIAÇÃO DA GALIZA em mãos de um governo de delinquentes e narcotraficantes dirigido por almirantes e generais espanhóis golpistas, que já anuncia o ROUBO de 600 M€, cem mil milhões de pesetas [faltam mais de 600M€ porque os roubou Feijó] e vêm provocar hoje, aqui e agora convocando um congresso do PP para colidir convosco.
Por que nos dirigimos a vós? 1º Porque fostes decisiv@s para criar a Plataforma Cidadã Nunca Mais e as históricas MOBILIZAÇÕES que se seguiram. 2º Porque no governo anterior, a defesa que fizestes do Estatuto de Nação para a Galiza foi partilhado pela imensa maioria das consultas feitas pela Comissão de Estudo da Reforma do Estatuto de Autonomia que representam a IMENSA maioria da Galiza. 3º Porque cada vez que as forças espanholas atacam o BNG ou qualquer das pessoas que o integram, estão a atacar o povo galego, a Galiza. 4º Porque hoje vades decidir o futuro da MOBILIZAÇÃO ou não da Galiza em favor dos direitos que como nação lhe correspondem e estão reconhecidos nas leis internacionais e na Constituição da República portuguesa, da República da Galiza do além-Minho de Castelão.
Para que necessitamos a Assembleia Nacional da Galiza? Para defender todo o positivo do governo PSOE-BNG face o franquismo do PP. Para MOBILIZAR o povo galego, A GALIZA UNIDA em favor dos direitos que como nação lhe correspondem reconhecidos nas leis internacionais: direitos civis: voto livre, secreto e em urna, não violado, coaccionado, dito «acarrejado», quantos dos cerca de 760.000 do PP? a metade?; a nos dotar livremente da nossa condição política sem FRAUDE portanto direitos políticos: Livre Determinação; direitos económicos: ninguém pode privar o povo galego dos seus próprios meios de subsistência: ASTANO, leite, pesca, etc. nem saquear os seus recursos naturais: energia eléctrica, etc. ; direito ao DESENVOLVIMENTO; direitos linguísticos, direitos culturais: ACABAR COM O ANALFABETISMO na nossa própria língua e cultura; direitos sociais, etc. Também o direito da Galiza de se UNIR com Portugal em República Federativa e SOCIALISTA se os dois povos assim o decidirem e, sobretudo, contra toda forma de opressão o direito de INSURREIÇÃO.
Quem integraria a Assembleia Nacional da Galiza? Integrariam-na pessoas, entidades e instituições, SEM EXCLUIR NINGUÉM; tudo o que até ao de agora se véu MOBILIZANDO na Galiza: as cerca de quinhentas que integravam a Plataforma Cidadã Nunca Mais, as mais de cem consultadas pela Comissão de Estudo de Reforma do Estatuto de Autonomia que concordaram em legalizar o rango de nação da Galiza, etc.
É possível constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza? Achamos que SIM porque desde o 1 de Dezembro de 2002 e mobilizações que se seguiram, desde a derrota eleitoral do franquismo de 19-28 de Junho de 2005, desde as mais de cem referidas consultas favoráveis ao Estatuto de Nação, desde a manifestação de 20 de Agosto de 2006 contra os incêndios e os incendiários, a Galiza está MADURA, o povo galego está a DEMANDAR um referente organizativo UNIDO, DETERMINADO E MOBILIZADOR que responda à sua necessidade de liberdade nacional.
Portanto, em regime de AUTO-CONVOCATÓRIA, demandamos-vos, achamos que DEMANDA A GALIZA, convoqueis pessoas, entidades e instituições para constituirmos a Assembleia Nacional da Galiza para MOBILIZAR A GALIZA UNIDA em favor dos seus direitos nacionais negados pelo franquismo existente. A VITÓRIA DA FRAUDE ELEITORAL franquista do PP tem que nos servir para, longe de desânimos e pessimismo, lhe dar maior CORAGEM E FORÇA à luta pela nossa liberdade, pela liberdade da Galiza. Eis o que desejamos: ENCORAJAR-VOS para neste Domingo, 10 de Maio de 2009, DECIDIRDES em favor da Assembleia Nacional da Galiza. Muito obrigado.
UNIDADE, CORAGEM E FORÇA!

Manuel Lopes Zebral, representante da
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:20

Quinta-feira, 02.07.09

UNIDADE NA LUTA OPERÁRIA FERROL-VIGO (distribuídas 300 folhas às 13 h. na Quinta-Feira, 6 de Maio de 2009 na porta da Bazan, rua Taxonera))

UNIDADE NA LUTA OPERÁRIA FERROL-VIGO
Que os média contem a greve de hoje e amanhã de mais de 25.000 do operariado do Sector do Metal da Ponte Vedra, particularmente dos estaleiros navais da Ria de Vigo e mais particularmente das Companhias Auxiliares, não tem qualquer importância para os sindicatos e os Comités de Empresa de Navantia da Ria de Ferrol. A função mais elementar dos sindicatos e do sindicalismo, A UNIDADE NA LUTA da classe operária, é VIOLADA um ano após outro com resultado de mais de quatro milhões de pessoas DESEMPREGADAS no Reino da Espanha e nem se sabe quantas na Galiza (as que EMIGRAM não são desempregadas) e uma DEGRADAÇÃO muito forte das condições de vida da maioria da população particularmente a de Ferrol cujos estaleiros navais, reduzidos exclusivamente ao MILITAR, são o PARADIGMA da economia produtiva (e do I+D+i) DESTRUÍDA um ano após outro: o caso de ASTANO.
Se na Ponte Vedra, os sindicatos convocantes da GREVE no Sector do Metal, pedem um 6 % de aumento (compare-se com os do Convénio de Navantia), em A Crunha NADA, em Ourense NADA, em Lugo NADA; por que? tudo responde, na nossa opinião, a um desenho antecipadamente planeiado: concentrar toda a mobilização operária em Vigo para MATAR a de Ferrol, particularmente a de ASTANO; tentam EVITAR o que historicamente MOTORIZARA as greves gerais da Galiza, a mobilização UNIDA de Vigo e Ferrol, particularmente a mobilização UNIDA do operariado dos estaleiros navais da Ria de Ferrol e da Ria de Vigo porque, como aconteceu em 10 de Março de 1972, fere-se de MORTE A VERDADE DO PLÁCIDO FRANQUISMO QUE VIVE EM MAJOR OREJA, em Patxi Lopes, em Basagoiti, que vive no governo basco, PLÁCIDO FRANQUISMO para aniquilar, exterminar o povo basco, sobretudo, a sua IDENTIDADE; PLÁCIDO FRANQUISMO que vive na CORRUPÇÃO dos delinquentes que governam a Galiza, Afonso Rueda e Hernández, capitaneados pelo delinquente «Mayor», Feijó, cujos CRIMES E CORRUPÇÃO durante os governos de Fraga multiplicam por CEM a dimensão do caso Gürtel, Correia e cadeia que se merecem eles e todo o Partido Popular cuja ILEGALIZAÇÃO por partido LADRÃO é um CLAMOR; clamor que não chega ao surdo Poder Judicial e à surda Polícia a defenderem o GENOCÍDIO FRANQUISTA no entanto perseguem o genocídio, crime que não prescreve, pelo mundo todo.
Tudo de mãos dadas com a CORRUPÇÃO dos dirigentes sindicais, lugar-tenentes da classe capitalista, lugar-tenentes dos LADRAS, CORRUPTOS E GENOCIDAS, dos que condenam a morte em vida a mais de quatro milhões de pessoas DESEMPREGADAS no Reino e quem sabe quantas na Galiza; dirigentes sindicais cujo labor de anos é bem conhecido: Ignácio Fernández Tojo, grande EREiro DESEMPREGADOR, frisara há muito pouco tempo, depois da greve geral na França, que «aqui» não é precisa porque há DIÁLOGO SOCIAL! pouco depois não a «DESCARTAVA» e em 1º de Maio, disse HUELGA em espanhol e ficou mudito com o de «GENERAL», resultado da sua luta interna entre o posso convocar greve geral e NÃO QUERO GREVE GERAL; pontifica acerca do problema da vivenda, ele que nunca explicou publicamente a sua condição de titular de vivenda pública em Ferrol, a morar em Madrid, no entanto os poderes públicos falangistas despejavam e despejam da sua vivenda pessoas DESEMPREGADAS mesmo sem qualquer ingresso com o concurso de falangistas do BNG e a sua galega Lei da Vivenda, dirigentes do BNG que nunca leram, nem querem, as TRÊS PROIBIÇÕES do despejo da sua morada de pessoas trabalhadoras que defendia no seu programa de 1933 o Partido Comunista, na altura Leninista.
E como os vermes da CORRUPÇÃO nunca descansam picaram outro dos «grandes da Espanha» na Galiza, o Sr. Malvido, que herdou do seu pai a Secretaria do Metal da INTG, hoje CIG, e leva decénios no «machinho» para como responsável nacional do Metal, um ano após outro, MATAR a mobilização operária de Ferrol com a de Vigo, instalado na SUPERIORIDADE RACIAL SINDICAL de Vigo sobre Ferrol, e CONTRÁRIO À UNIDADE da luta operária de Ferrol e Vigo porque sabe que isso determina a Greve Geral na Galiza e o governo operário, camponês e marinheiro na República Federativa da Galiza e Portugal a meio da INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Quarta-Feira, 6 de Maio de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:16

Quinta-feira, 02.07.09

TEXTO LIDO POR MANUEL LOPES ZEBRAL EM MEÃ EM 1º DE MAIO DE 2009

MUITO BOA TARDE:
O PRIMEIRO AGRADECER A FAMILIARES E ASSISTENTES A VOSSA VONTADE DE HOMENAGEAR A FRANCISCO MARTINEZ LEIRA, PANCHO, A MANUEL BASTIDA FRANCO, O CHONE, A FLORETINO IGLESIAS VARELA, A JOAQUIN SECO FRANCO, A ROMAN DIAZ DIAZ, A ANDRES DOPICO OTERO E MUITAS OUTRAS MULHERES E OUTROS HOMENS QUE MERECEM A NOSSA LEMBRANÇA. TEMOS O DEVER DE RECORDAR COMO DISSE CARME VAZQUEZ FILGUEIRAS PORQUE A VIDA E A MORTE DAS PESSOAS HOMENAGEADAS ESTAVAM INSPIRADAS NOS MELHORES E MAIS ALTRUÍSTAS PRINCIPIOS REPUBLICANOS, FEDERALISTAS, DEMOCRÁTICOS E SOCIALISTAS.
PODEMOS DIZER QUE VIVERAM E MORRERAM COMO VIVEU E MORREU O CHE GUEVARA, PELO PROGRESSO DA HUMANIDADE: SÃO OS NOSSOS CHE GUEVARA, SÃO OS CHE GUEVARA DA LIBERDADE DA GALIZA OBREIRA, CAMPESINHA E MARINHEIRA.
DEFENDERAM A MESMA VONTADE POPULAR PROCLAMADA EM FERROL EM 11 DE OUTUBRO DE 1872 QUE A PROCLAMADA POR IMPERATIVO MANDATO POPULAR EM 14 DE ABRIL DE 1931: A REPÚBLICA FEDERAL.
DEFENDERAM A VONTADE POPULAR DEMOCRÁTICA E SOCIALISTA EXPRESSADA EM 16 DE FEVEREIRO DE 1936 COM A VITÓRIA DA FRENTE POPULAR.
DEFENDERAM O PROGRAMA DA FRENTE POPULAR CUJA IMPLEMENTAÇÃO SUPORIA UM INFINITO PROGRESSO PARA AS CLASSES TRABALHADORAS GALEGAS, PARA OS POBRES DA GALIZA E DO MUNDO.
DEFENDERAM A FRENTE POPULAR PORQUE ERA O GOVERNO DOS OBREIROS, CAMPESINHOS E MARINHEIROS CONTRA OS ALMIRANTES E GENERAIS GOLPISTAS, CONTRA A IGREJA, CONTRA OS RICOS QUE NÃO QUERIAM QUE GOVERNASSEM OS POBRES QUALQUER QUE FOSSE O PREÇO: EXTERMINAR REPUBLICANOS, A REPÚBLICA E AS SUAS LEIS.
O GOLPE DOS ALMIRANTES FOI DERROTADO PELOS CABOS E MARINHEIROS DESTA ZONA DE MUGARDOS E FERROL, PELOS COMPANHEIROS DE MANUEL BASTIDA FRANCO, CABO DO COURAÇADO JAIME I, QUE PRENDERAM A OFICIALIDADE, TODA ENVOLVIDA NO GOLPE, E O LIBERTAD, O CERVANTES E O JAIME FICARAM REPUBLICANOS. O PLANO DO GENERAL EMILIO MOLA VIDAL FICOU DERROTADO EM 20 DE JULHO DE 1936.
EM FERROL ACONTECEU O CONTRÁRIO, OS GOLPISTAS FIZERAM-SE COM A CIDADE O QUAL, COMO DISSE ANIDO, FOI DECISIVO PARA A QUEDA DA GALIZA E A DERROTA DA REPÚBLICA PORQUE O MESMO DIA QUE ASSASSINARAM EM OMBRE AO ALCAIDE DA FRENTE POPULAR DE MUGARDOS, O OPERÁRIO JUAN PRIETO BALSA, O SÁBADO, 25 DE JULHO DE 1936, HITLER ORDENAVA URGENTEMENTE O ENVIO DE AVIÕES QUE JUNTO COM OS ENVIADOS POR MUSSOLINI COMEÇARAM EM 29 DE JULHO A ATACAR E ASSASSINAR OS NOSSOS CABOS E MARINHEIROS DA FROTA REPUBLICANA SURTA NO ESTREITO DE GIBRALTAR E ASSIM FOI INICIADO O QUE O TRIBUNAL MILITAR INTERNACIONAL DE NUREMBERGA DEFINIU PARA OUTROS PAÍSES, NÃO PARA NÓS, COMO ATAQUE, INVASÃO E OCUPAÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS NAZI-FASCISTAS QUE CONTARAM COM A BASE NAVAL MELHOR ACONDICIONADA DA PENÍNSULA, FERROL E COM OS MELHORES PORTOS DA GALIZA, VIGO, POR ONDE ENTROU TODO O DECISIVO ARMAMENTO E TROPAS QUE HITLER ENVIOU PARA A DERROCADA DA REPÚBLICA: FERROL E A GALIZA FORAM UMA BASE DO III REICH.
DITO DE OUTRA MANEIRA, SE FERROL FICASSE REPUBLICANO NEM HITLER NEM MUSSOLINI NEM FRANCO NEM SALAZAR HOUVESSEM GANHADO A GUERRA E COM CERTEZA TERIA-SE EVITADO A II GUERRA MUNDIAL. UMA GUERRA QUE NÃO FOI UMA GUERRA ENTRE IRMÃOS, QUE NÃO FOI UMA GUERRA CIVIL, FOI O ATAQUE, INVASÃO E OCUPAÇÃO DE FORÇAS ESTRANGEIRAS E MERCENÁRIAS, DAS FORÇAS ARMADAS DE HITLER E MUSSOLINI COMEÇANDO A II GUERRA MUNDIAL CUJO OBJECTIVO PRINCIPAL ERA ACABAR COM AS REPÚBLICAS DE TRABALHADORES, SOBRETUDO, A UNIÃO DE REPÚBLICAS SOCIALISTAS SOVIÉTICAS, ACABAR COM O SOCIALISMO.
POR ISSO, PELO APOIO DA ALEMANHA DE HITLER E A ITÁLIA DE MUSSOLINI, O GENERAL EMILIO MOLA VIDAL AFIRMAVA EM 19 DE JULHO DE 1936:
«ES NECESARIO PROPAGAR UNA IMAGEN DE TERROR Y CUALQUIERA QUE SEA ABIERTA O SECRETAMENTE DEFENSOR DEL FRENTE POPULAR DEBE SER FUSILADO.»
SABEDOR DESTE APOIO DE HITLER E MUSSOLINI, QUEIPO DE LLANO DIZIA EM RADIO SEVILLA:
«YO OS AUTORIZO A MATAR COMO UN PERRO A CUALQUIERA QUE SE ATREVA A EJERCER COACCIÓN ANTE VOSOTROS. QUE SI ASI LO HICIEREIS QUEDAREIS EXENTOS DE TODA RESPONSABILIDAD.
QUE HARÉ? PUES IMPONER UN DURISIMO CASTIGO PARA CALLAR A ESOS IDIOTAS CONGENERES DE AZAÑA. POR ELLO FACULTO A TODOS LOS CIUDADANOS A QUE CUANDO SE TROPIEZEM A UNO DE ESTOS SUJETOS LO CALLEN DE UN TIRO. O ME LO TRAIGAN A MI, QUE YO SE LO PEGARÉ.
NUESTROS VALIENTES LEGIONÁRIOS Y REGULARES HAN ENSEÑADO A LOS ROJOS LO QUE ES SER HOMBRE. DE PASO TAMBIEN A LAS MUJERES DE LOS ROJOS QUE AHORA, POR FIN, HAN CONOCIDO UN HOMBRE DE VERDAD Y NO CASTRADOS MILICIANOS. DAR PATADAS Y BERREAR NO LAS SALVARÁ.
YA CONOCEN MI SISTEMA: POR CADA UNO DE ORDEN QUE CAIGA, YO MATARÉ DIEZ EXTREMISTAS POR LO MENOS, Y A LOS DIRIGENTES QUE HUYAN, NO CREAN QUE SE LIBRARAN CON ELLO; LES SACARÉ DE DEBAJO DE LA TIERRA SI HACE FALTA, Y SI ESTAN MUERTOS, LOS VOLVERÁ A MATAR».
EM 24 DE JULHO DE 1936 UM BANDO MILITAR DE QUEIPO DE LLANO DIZIA:
«SERAN PASADOS POR LAS ARMAS, SIN FORMACIÓN DE CAUSA, LAS DIRECTIVAS DE LAS ORGANIZACIONES MARXISTAS Y COMUNISTAS QUE EN EL PUEBLO EXISTAN Y EN CASO DE NO DARSE CON TALES DIRECTIVAS, SERAN EJECUTADOS UN NÚMERO IGUAL DE AFILIADOS, ARBITRARIAMENTE ELEGIDOS».
TUDO DEFINE PERFEITAMENTE PORQUE EM 18 DE AGOSTO DE 1936 JOAQUIN SECO FRANCO (ELECTRECISTA DE 21 ANOS) JUNTO COM EDUARDO SANCHEZ FRAGA (MÉDICO, 27 ANOS), ANTÓNIO OTERO CARTELHE (PEÃO, 36 ANOS), JOSE TENREIRO DELGADO (SECRETÁRIO DO CONCELHO DA PONTEDEUME, 33 ANOS) E ANTÓNIO FERNÁNDEZ PENEDO FORAM PASSADOS PELAS ARMAS... PASSADOS PELAS ARMAS? NÃO! NÃO UTILIZEMOS A LINGUAGEM E OS CONCEITOS DOS ASSASSINOS E OS GENOCÍDAS; JOAQUIN E AS OUTRAS VÍTIMAS FORAM SEQUESTRADOS, TORTURADOS E ASSASSINADOS, GENOCIDADOS.
POR ISSO UMA SEMANA DEPOIS, EM 24 DE AGOSTO, FORAM GENOCIDADOS ROMAM DIAZ DIAZ (DEPENDENTE, SOCIALISTA, 30 ANOS) E ANDRES DOPICO OTERO (26 ANOS, ALBANEL, SECRETÁRIO DE OFÍCIOS VÁRIOS DE EDIFICAÇÃO DA UGT E DA AGRUPAÇÃO SOCIALISTA) E MUITAS OUTRAS MULHERES E HOMENS, GENOCÍDIO QUE SE PERPETUA NA GALIZA DESDE 1936 ATÉ AO 10 DE MARÇO DE 1965, SETE ANOS ANTES DO ASSASSINATO DE AMADOR REI E DANIEL NIEBLA EM FERROL, DATA EM QUE FOI ASSASSINADO JOSE CASTRO VEIGA, O PILOTO, GENERAL CHEFE DE ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO DE LIBERTAÇÃO DA GALIZA, DO EXÉRCITO GUERRILHEIRO DA GALIZA, RANGO QUE LHE FORA CONCEDIDO POR HENRIQUE LISTE, MAL DITO LISTER, GALEGO UNIVERSAL QUE DIRIGIRA EXÉRCITOS PARA DERROTAR O NAZISMO HITLERIANO NOS CAMPOS DE BATALHA DA PENÍNSULA E DA EUROPA DESDE 1936 ATÉ AO 1945.
A VONTADE POPULAR, A VONTADE DO POVO GALEGO DURANTE TRÊS DECÉNIOS APOIA E DETERMINA A ORGANIZAÇÃO DAS NOSSA MELHORES PESSOAS EM EXÉRCITO GUERRILHEIRO DA GALIZA PORQUE SEM O APOIO DO POVO GALEGO MANUEL BASTIDA FRANCO, O CHONE, FRANCISCO MARTÍNEZ LEIRA, PANCHO, E JUAN GALLEGO AVELEDO, O BUZO, GENERAIS CHEFES DE ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO DE LIBERTAÇÃO DA GALIZA, NÃO TERIAM SEQUER COMEÇADO A SUA LUTA CONTRA O GENOCÍDIO FRANQUISTA DA GALIZA: OS TRÊS ENTRARAM JUNTOS NA GUERRILHA A COMEÇOS DE 1948.
MANUEL BASTIDA FRANCO, O CHONE, QUE LUTOU CONTRA OS GOLPISTAS ANTES DE MUGARDOS SER ATACADO, INVADIDO E OCUPADO PELO TENENTE DO EXÉRCITO LOPEZ SORS, ASCENDENTE DIRETO DO LOPEZ SORS DO PRESTIGE, FOI DOS QUE CASTELÃO INMORTALIZOU COM O «ANTES MORTOS QUE ESCRAVOS» E NÃO SE RENDIU PERANTE UMA FORÇA MUITO SUPERIOR DA GUARDA CIVIL CUJA COBARDIA E METODOLOGIA DE INFINITA CRUELDADE INCENDIOU A CASA PARA TORRÁ-LOS VIVOS, COMO FIZERAM EM AMÉRICA COM OS ÍNDIOS DURANTE A MAL DITA CONQUISTA: OS CADÁVERES DE O CHONE E DE JUAN GABEIRAS BARRO, «PICO VELHO», APARECERAM TORRADOS COM UMA BALA NA CABEÇA E O PUNHO LEVANTADO EM TELHADO-FENE NA COVA DA CASA DE MERCEDES VALADO FREIRE EM 18 DE JULHO DE 1951 PARA DEPOIS AS SUAS FAMÍLIAS SEREM SEQUESTRADAS, TORTURADAS E DESTERRADAS.
ESSE MESMO DIA ARRODEIARAM A CASA DE ANIDO E CARMEM PARA A INCENDIAR E TORRAR VIVOS A JOSEFA GALLEGO AVELEDO, A JULIÃO DE LA ROSA E JOSE FREIRE VARZIA SÓ QUE A INTELIGÊNCIA DE CONSTRUIR UMA COVA COM SAIDA PERMITIU-LHES FUGIR E SE LIVRAR DE UMA MORTE CERTA.
DOUS ANOS ANTES, O 1 DE JANEIRO DE 1949, PANCHO PARTICIPOU JUNTO CON RIQUECHE NO BAR MUGARDÈS NO INTENTO DE AJUSTIÇAMENTO DO GENOCÍDA MANUEL VAZQUEZ FARINHA QUE LOGRA FUGIR SENDO ABATIDO E MORTO O FALANGISTA ARSÉNIO MUNHIZ FERNANDEZ.
A METODOLOGIA DE GENOCÍDIO DE QUEIPO DE LLANO APLICA-SE MAIS UMA VEZ E POR «UM DE ORDEM» A GUARDA CIVIL ASSASSINA ÀS 20 HORAS DO 3 DE JANEIRO QUATRO DOS POPULARES, QUATRO TRABALHADORES, FLORENTINO IGLESIAS VARELA (CARPINTEIRO DE 40 ANOS CASADO COM ANTÓNIA MARTINEZ LEIRA, IRMÃ DE PANCHO), ANTÓNIO MARTINEZ FERRO (MECANICO DE 29 ANOS), FRANCISCO LOUREDA SILVAR (PESCADOR DE 40 ANOS PRIMO DE ANIDO) E JOSE FUENTES JUSTO (INDUSTRIAL DE 40 ANOS). TODOS RECEBERAM MÚLTIPLES DISPAROS EM ESPALDA, CABEÇA E PEITO.
EM 8 DE FEVEREIRO O DESTACAMENTO GUERRILHEIRO «SEGUNDO VILABOI» MANDADO POR JUAN GALLEGO AVELEDO MATA O GUARDA CIVIL JOSE CASAL REBOREDO E DUAS SEMANAS DEPOIS, EM 22 DE FEVEREIRO DE 1949 PANCHO E OUTROS AJUSTIÇAM O ODIADO E CRUEL TENTENTE DA GUARDA CIVIL, TORRES.
ÀS FAMÍLIAS DOS POPULARES, SEQUESTRADAS, PRESAS NA PRÓPRIA MORADA, TORTURADAS E DESTERRADAS, LHES PRODUZEM GRAVES DANOS FÍSICOS, PSICOLÓGICOS, PSIQUIATRICOS QUE PERDURAM DE POR VIDA.
ANTÓNIA MARTÍNEZ LEIRA E OS SEUS FILHOS PERMANECERAM PRESOS DA GUARDA CIVIL NA PRÓPRIA CASA E ELA FORA SUBMETIDA A DOUS CONSELHOS DE GUERRA.
OS SOFRIMENTOS INFLIGIDOS PELA GUARDA CIVIL À FAMÍLIA DE PANCHO E ÀS FAMÍLIAS DE TODOS ELES FORAM INAUDITOS E EXENTOS DE TODA RESPONSABILIDADE COMO PROMETERA QUEIPO DE LLANO E ATÉ O DIA DE HOJE.
RUDESINDO DIAZ CORRAL, 28 ANOS, OPERÁRIO DA FENYA, QUE GUARDOU A PANCHO NA SUA CASA DE CORNIDO, A FAÍSCA, EM SÃO MARTINHO DO COUTO, EM NARÃO, FOI ASSASSINADO EM 19 DE OUTUBRO DE 1954 PELA GUARDA CIVIL QUANDO SAIA DA CASA ARRODEIADA PARA SE ENTREGAR LOGRANDO FUGIR, FERIDO, PANCHO ATÉ O 31 DE DEZEMBRO DE 1954 QUE É ASSASSINADO EM OMBRE NUMA CILADA DA GUARDA CIVIL SEM QUE EM RIGOR SE POSSA DIZER QUE AÍ ACABOU A RESISTÊNCIA ARMADA DO POVO GALEGO AO GENOCÍDIO FRANQUISTA PORQUE O PILOTO NÃO ESTAVA SÓ; SE O ESTIVER NÃO RESISTIRIA ATÉ AO 10 DE MARÇO DE 1965.
O GENOCÍDIO É UM CRIME OU DELITO QUE NUNCA PRESCREVE. O GENOCÍDIO FRANQUISTA NÃO PODE SER JULGADO E CONDENADO NO ACTUAL REGIME MONÁRQUICO COMO SE DEMONSTROU COM O SUMÁRIO 53/2008 ABERTO POR GARZÓN: A PRÓPRIA JUSTIÇA ESPANHOLA IMPEDIU O AVANÇO DO PROCEDIMENTO ATÉ O ARQUIVAR. SEM EMBARGO O AUTO DE 18 DE NOVEMBRO DE 2008 DADO POR GARZON ESTABELECEU EM TERMOS DOUTRINÁRIOS, SEM QUALQUER CONSEQUÊNCIA PRÁTICA, AS RESPONSABILIDADES NO CRIME DE GENOCÍDIO DE 33 ALMIRANTES E GENERAIS, QUATRO DE FERROL, FRANCISCO E NICOLÁS FRANCO VAAMONDE, FRANCISCO E SALVADOR MORENO FERNÁNDEZ, E DE DIFERENTES DIRIGENTES DA FET Y DE LAS JONS, TODOS CULPÁVEIS DE ELABORAR UM PLANO SISTEMÁTICO E PRECONCEBIDO DE ELIMINAÇÃO DE OPONENTES POLÍTICOS ATRAVÉS DE MÚLTIPLAS MORTES, TORTURAS, EXÍLIO, E DESAPARIÇÕES FORÇADAS DE PESSOAS A PARTIR DE 1936, DURANTE OS TRÊS ANOS DE GUERRA E OS SEGUINTES DA POSTGUERRA PRODUZIDOS EM DIFERENTES PONTOS DO TERRITÓRIO FRANQUISTA.
EIS ONDE RESIDE A IMPORTÂNCIA E NECESSIDADE DE HOMENAGENS E ACTOS COMO O QUE AQUI ESTAMOS A FAZER: CONSEGUIR QUE ESSA DOUTRINA TENHA EFEITOS PRÁTICOS PARA AS VÍTIMAS E OS SEUS FAMILIARES.
PERMITIDE-ME QUE VOS DIGA PARA ACABAR QUE EM 11 DE OUTUBRO DE 1936, JUAN REI PENA, JUAN DA VELENA, CONCELHAL POR IZQUIERDA REPUBLICANA NA FRENTE POPULAR DE MUGARDOS, FOI ASSASSINADO NO CEMITÉRIO DE SERANTES JUNTO COM O MEU AVÓ, O PAI DA MINHA MÃE, ARMADOR DA CONSTRUTORA NAVAL E 16 MAIS, DENTRE ELES JUAN PORTO TACÓN (23 ANOS, JSU, PEÃO) E EUGENIO CASAL VILA (45 ANOS, CARPINTEIRO, CONCELHAL PELO PARTIDO COMUNISTA NA FRENTE POPULAR DE FENE) DOS QUE BERNARDO MÁIZ AFIRMA FORAM ASSASSINADOS A TIROS DE PISTOLA NA PORTA DO CASTELO DE SÃO FILIPE O QUAL CRIA-ME A INCERTIDUME DA SORTE QUE CORREU O MEU AVÓ E O RESTO. EU LEVEI O CASO DE JUAN DA VELENA, O DO MEU AVÓ, O DOS 18 E MAIS AO ALTO COMISSIONADO DOS DIREITOS HUMANOS DA ONU EM GENEBRA SEM SABER NADA DELE NEM DE OUTROS POR ISSO PRECISAMOS OS HISTORIADORES COMO MAIZ, X. M. SUAREZ, ELISEU FERNANDEZ, EMILIO GRANDIO, ETC. POR ISSO PRECISAMOS ESCUTAR A VOZ DAS VÍTIMAS DO GENOCÍDIO FRANQUISTA. PARA QUE A COMUNIDADE INTERNACIONAL RECONHEÇA A EFEITOS PRÁTICOS O GENOCÍDIO FRANQUISTA.
A MINHA MÃE QUERIA RECUPERAR OS RESTOS DO SEU PAI E MORREU SEM O CONSEGUIR, EU QUERO RECUPERAR OS RESTOS DO MEU AVÓ GENARO BALTASAR LOPES. ANTÓNIO ARES ABELHEIRA, TONHITO, QUERIA RECUPERAR OS RESTOS DO SEU IRMÃO PEPE ASSASSINADO COM 17 ANOS POR ALFREDO ARCOS E TONHITO MORREU SEM O LOGRAR APESAR DE ELE E EU SOLICITAR NO JULGADO DE FERROL A RECUPERAÇÃO. PASSARAM CINCO ANOS E O JULGADO NÃO RESPONDE. POR TUDO PERMITIDE-ME QUE VOS CONVOQUE PARA FAZER ISTO MESMO NO CEMITÉRIO DE SERANTES O DOMINGO, 11 DE OUTUBRO DE 2009.
ACABO EXPRESSANDO OS MEUS MAIORES E MELHORES AGRADECIMENTOS A TODAS AS PESSOAS ASSISTENTES E, SOBRETUDO, AOS FAMILIARES: UM FORTE APLAUSO PARA ELES.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 18:07

Quinta-feira, 02.07.09

GREVE EM 6 E 7 DE MAIO DE 2009 (distribuídas 300 folhas às 13 h. da Segunda-Feira, 4 de Maio de 2009)

O número de pessoas desempregadas no Reino da Espanha ultrapassou os quatro milhões. Perderam-se 766.000 postos de trabalho durante Janeiro, Fevereiro e Março de 2009 e o número de pessoas desempregadas aumentou em mais de 800.000. Por que? Vo-lo vimos reiterando: na nossa opinião estamos perante uma brutal guerra desencadeada pelos magnates capitalistas encabeçados pelos magnates petroleiros contra o operariado, o campesinato, as mulheres, a juventude, os idosos, contra a pequena e meã empresa, contra os países pobres, contra os governos dos países socialistas, considerados «gamberros» e/ou terroristas, numa palavra, uma guerra mundial dos ricos contra os pobres, dos magnates capitalistas contra o proletariado e o SOCIALISMO.
Os magnates capitalistas encabeçados pelos magnates petroleiros no entanto planeiam antecipadamente o volume da produção nacional e mesmo mundial, no entanto regulamentam a produção em base a planos, também determinam o número de pessoas desempregadas no mundo e em cada país simplesmente impondo Expedientes de Regulação de Emprego com o consentimento, que dura decénios, dos dirigentes dos sindicatos, negando o pertinente financiamento para fechar a pequena e meã empresa depois de receberem grandes investimentos governamentais de verbas públicas.
Tudo com objectivos de poder político, de violar a vontade popular e a democracia impondo governos que as pessoas não querem a meio da FRAUDE e a sabotagem da economia: é o exemplo das eleições na Galiza de 1 de Março de 2009 a coincidirem com as bascas por culpa de Ibarretxe. a primeira ensinança que deve ser assimilada pelo operariado, campesinado e @s marinheir@s da Galiza é que estamos rodeados de homens e mulheres, classes, nações e governos que expressam abertamente o maior ÓDIO RACISTA contra nós. É preciso lembrar que estamos sempre em perigo imediato de sermos atacados, invadidos e ocupados; Major Oreja: «lealtad a nuestro pasado más reciente es la mejor garantia de nuestro éxito futuro»: O PLÁCIDO FRANQUISMO; Rajoy:«no hay salida SOCIALISTA a la crisis (...) ni en China (...) las teorias ideologizadas en el museo de la História»; a saída, segundo um e outro, é a economia hitleriana: todo o país, o mundo, a produzir para a GUERRA de ataque, invasão e ocupação, a guerra IMPERIALISTA contra o'proletariado, os países pobres e o SOCIALISMO. Essa é a saída à crise que propugnam: A GUERRA NUCLEAR.
Outro exemplo desse brutal ÓDIO RACISTA é o acontecido com o operariado das Companhias Auxiliares da Naval de Sestao; nós perguntamos, operariado xenófobo ou empresariado PIRATA E RACISTA? O empresariado discrimina por razão de raça, nacionalidade e língua pagando a metade por ser português, romeno ou polaco e as lindas médias dos média transparecem operariado xenófobo, o que há que ver!
Outro exemplo de GUERRA MUNDIAL é o da gripe do porco Donald Rumsfeld, chamemos às cousas pelo seu nome: GUERRA BIOLÓGICA, PSICOLÓGICA E COMERCIAL; juntam-se as três, sempre com o concurso dos média: ARMA ESTRATÉGICA; tudo com o concurso dos GENOCÍDAS da OMS, do FMI e do governo mexicano (contra a mobilização do 1º de Maio e a das próximas eleições) premiado com 205 M de $ pelo FMI presidido pela besta criminosa e corrupta, emula de John Negroponte, chamada Robert Zoelik, ambos os dois, embaixadores EUA na ONU.
Em 30 de Outubro de 1933, o ponto nº 8 do programa do Partido Comunista reivindicava: «Libertação Nacional de todos os povos oprimidos. O Governo Operário e Camponês reconhecerá à Catalunha, Vascônia e a Galiza o pleno direito a dispor de sí próprias até a separação da Espanha e a formação de Estados independentes»; «apoio directo e activo a todos os movimentos revolucionários das nacionalidades oprimidas pelo imperialismo espanhol»; até TRÊS vezes reitera a PROIBIÇÃO do despejo de trabalhadores da sua morada; defende a educação em língua materna e o seu uso em toda a parte mesmo dentro das Forças Armadas.
Em 15 de Janeiro de 1936, o programa da Frente Popular defendia criar o crime ou delito de «envilecimiento» do salário perseguível de ofício pelos Tribunais o qual tem perfeita actualidade reivindicativa para o operariado das Companhias Auxiliares de Navantia que deve de fazer greve nos dias 6 e 7 de Maio de 2009 coincidindo com o de Vigo pela UNIDADE da classe operária da Galiza a caminho da GREVE GERAL E DA INSURREIÇÃO.
Em Ferrol, Segunda-Feira, 4 de Maio de 2009
COMISSÃO PARA A REUNIFICAÇÃO NACIONAL DA GALIZA E PORTUGAL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 17:59

Quinta-feira, 02.07.09

HOMENAGEM VÍTIMAS DO FRANQUISMO (MEÃ, 1 DE MAIO DE 2009)


Autoria e outros dados (tags, etc)

por galizaunidaportugal às 17:48


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031